terça-feira, 31 de março de 2009

Que venha Maio!


Durante a tarde quis deixar um post musical mas por algum motivo* acabei por não o deixar...
mas entretanto, e depois de um jantar em que contei com um dos bocadinhos do meu coração e da minha força, a S.; depois de uma caipirinha e uma pizza; e depois de se tomarem decisões importantes e arriscadas - questiono-me se as há de outro tipo - mas que se esperam positivas, resolvi mudar o tom inicialmente previsto e este pareceu-me o som adequado a todos os níveis... principalmente quando dito pela Cristina Branco**!

Porque me olhas assim
Letra e Música: Fausto Bordalo Dias

diz-me agora o teu nome
se já dissemos que sim
pelo olhar que demora
porque me olhas assim
porque me rondas assim

toda a luz da avenida
se desdobra em paixão
magias de druida
p’lo teu toque de mão
soam ventos amenos
p’los mares morenos
do meu coração

espelhando as vitrinas
da cidade sem fim
tu surgiste divina
porque me abeiras assim
porque me tocas assim
e trocámos pendentes
velhas palavras tontas
com sotaque diferentes
nossa prosa está pronta
dobrando esquinas e gretas
p’lo caminho das letras
que tudo o resto não conta


e lá fomos audazes
por passeios tardios
vadiando o asfalto
cruzando outras pontes
de mares que são rios
e num bar fora de horas
se eu chorar perdoa
ó meu bem é que eu canto
por dentro sonhando
que estou em Lisboa

dizes-me então que sou teu
que tu és toda p’ra mim
que me pões no apogeu
porque me abraças assim
porque me beijas assim
por esta noite adiante
se tu me pedes enfim
num céu de anúncios brilhantes
vamos casar em Berlim
à luz vã dos faróis
são de seda os lençóis
porque me amas assim

* que até sei qual é...
** que canta bem para caraças!

Get away

Já está quase quase pronto o meu cantinho à beira mar! Nos próximos dias chegam a cozinhas e a mobilia e depois... depois é aproveitar a brisa e a companhia dos amigos!

no meio está a virtude... e mesmo lá por trás... o meu mar e a minha Praia!

A parte mais bonita para mim é poder estar no mesmo, exatamente no mesmo espaço, em que cresci onde os meus avós tinham a casa e o negócio deles!

segunda-feira, 30 de março de 2009

Segunda-feira

Como as segundas feiras são sempre difíceis e nada do que se possa fazer atenua o facto de haver uma semana de trabalho pela frente, decidi (pelo menos acho que decidi) que vou passar a ter um apontamento "mais-ou-menos-filosófico"... pode ser que sirva de inspiração para o resto dos dias que ainda temos pela frente até à chegada do tão aguardado fim de semana!

Então cá vai!
(se inspirou Obama pode ser me inspire a mim... Yes we can!)

domingo, 29 de março de 2009

Ele olhou para mim!

Não é segredo para ninguém que sou uma cromita... e desta vez o exemplar para a caderneta tem o título: “como ir de Combra a Aveiro e pagar a taxa máxima na A1”?
Parece difícil mas é fácil: passem pela via verde (sem a terem) e à saída entrem na fila do pagamento das portagens; entreguem o cartão multibanco ao senhor da portagem et voilà!

Apesar disso, o jantar na companhia da C. e do Z, do V e do C (aka S) não podia ter sido melhor! Mas o jantar era apenas o prenúncio do que estava para vir! E o que estava para vir era uma visita à feira de Março para ver os Da Weasel*! Gosto da música porque é boa (sendo que dentro do estilo são mesmo os únicos que aprecio), porque nos faz dançar e pular e sentir bem, mas acima de tudo gosto das letras**! porque estão bem escritas e bem pensadas e porque me identifico com muitas delas... Apesar de no início do concerto estarmos a milhas de distância, o encore foi visto a poucos, muito poucos metros do palco***.


esta é sem dúvida a minha música preferida deles, mas não passou...

E porque é que foi bom?...

Nestes dias difusos em que ando sozinho definho,
À procura de uma casa nova do caixão até a cova,
O percurso é duro em toda a linha, sempre à prova.
Mais um ano e outra vez repetimos os mesmos erros,
Os nossos sentidos tendem a ficar cada vez mais perros.
Não há informação, há dramatização,
Corrida contra o tempo da porta da loucura.
E eu fui à procura de alguma amargura, foi encontrada,
Erros cometidos, sem serem resolvidos eram esquecidos,
Culpa minha, andava cego,
Só Deus sabe como sabe, sabe tão bem.
Este é um presente que eu aceito,
Para atingir a tranquilidade
Que supostamente se atinge com a nossa idade.
A verdade é que a saudade do que passou
Não é mais que muita...

Pára que matutar no que passou se o que (me) interessa é o que se
Vai passar.
Pôr tudo em perspectiva e apontar aquela tal saída,
(Que sempre esteve lá mas por alguma razão passou despercebida).

Uma noite com amigos, cartada na esplanada,
Um som bem curtido e uma cerveja bem gelada
Lava-me a cabeça, a alma e qualquer réstia de mágoa,
E somos grandes, gigantes com dois metros de altura.
Vamos celebrar a vida, não nos faltam razões,
Não existem problemas, só existem soluções.
Sinto-me de novo um teenager inconsciente,
Sinto-me melhor pessoa, menos fraco, feio,

Só tento transmitir o meu ponto de vista,
Um pouco intimista sempre realista,
Porque as minhas histórias são vividas por mim.
(texto para ser lido no feminino, composto com a letra de 10(+1) músicas que constaram do alinhamento deste concerto. E em relação a este compósito literário tenho a dizer: "toda a gente quer fazer algo de original acabando por copiar aquilo que acham original")

Não fosse isto mais do que suficiente e no fim, mesmo no finzinho do concerto, o Pacman (o tal dos olhos verdes, das covinhas e do sorriso malandro) olhou para mim para me oferecer**** uma garrafa de água!

Mas acima de tudo tenho é que agradecer (a amizade e) o desafio da C., bem como a companhia dos meninos! Todos, tornaram esta noite perfeita!

*€1,5 a entrada com direito a ouvir boa música, divertir com os amigos ver os olhinhos verdes do Pacman e o Virgul a dançar!
** e é claro das covinhas do Pac e dos braços do Virgul
*** e das rastas do Virgul e do sorriso lindo (ainda que aquelas covinhas deixem adivinhar um bocadinho o lado bastard do moço... como convém!) do Pac
**** na realidade estavam todos os "doninhas" a mandar água para o publico (devidamente engarrafada, compreenda-se) e o pac (que não estava a distribuir água) chamou a atenção do baterista que eu não tinha água! Não foi tão querido?!?! Foi a C que me disse!

sexta-feira, 27 de março de 2009

Tiguana bibles night

Sabendo que parte dos membros da banda tinha em tempo feito parte dos Tedio Boys* e tendo ouvido já uma musiquinha dos Tiguana, foi fácil perceber o mote do evento (se bem que acredito que nada me iria preparar para a performance musical que antecedeu os "cabeça de cartaz"**): Rockabilly power!

Era ver os cabelinhos deles, todos puxadinhos para trás com brilhantina (...ou gel) e elas, com a sua melhor saínha de roda... todos a abanarem só um bocadinho a cabeça, porque isto de dançar é para os outros que não percebem nada de viagens (estilosas) no tempo!! Em miúda achava piada a este lado da encenação e até tentava imitar (era ver aqui a cachopa de rabo de cavalo, dobra na calça, risco preto nos olhos... e tudo e tudo... mas sem grande alarido...)! Hoje em dia o gosto fica só mesmo pela música!

... e a música dos Tiguana, foi sem dúvida o melhor da noite (tirando a companhia)! Adorei que tivessem tocado uma cover do Lonesome Town e os originais, apesar de poucos*** convenceram-me!, gosto especialmente do "Against the Law"!
Têm tudo para dar certo (digo eu que não percebo nada disto) e espero ver e principalmente ouvir mais, destes meninos (Victor Torpedo - guitarra; Carlos Mendes/Caló - bateria; Pedro Serra - baixo) e menina (Tracy Vandal - voz)!


a primeira vez que ouvi esta música foi tocada pelos Cramps... hoje em dia só mesmo com CD ou Vinyl (para os mais esquisitinhos) é que podemos ouvir a voz do Lux Interior.


* uma banda de Coimbra que durante os anos 90 fez furor aqui na terrinha (e que fui seguindo pelas queimas, latadas e afins) e que em pouco tempo ganharam o mundo! (para saber mais)
** não sei como pôr o que se passou em palavras... só me ocorrem as expressões: mãos possuídas, pernas com articulações improváveis e letras que deixam muito à imaginação... não ajuda muito... mas é daquelas coisas que só mesmo vendo!
*** não tenho a certeza, mas acho que ao todo foram 5 ou 7 músicas.

O meu reino por uns diazinhos ao fresco!

"Já ía de férias"... é só o que me vem à cabeça!
Com este solzinho a única vontade que tenho é estar deitadinha na areia sem qualquer preocupação na cabeça*!!!
Por isso, se por acaso alguém quiser fazer um donativo para eu poder ir para um destino assim para o paradisíaco, não se acanhem** !

Muito grata!


(atenção, a imagem anterior contém uma mensagem subliminar... será que alguém percebeu qual é?!?!)
pôr do sol nas Maldivas...
photo by me :)

* em breve vai ser possível estar esparramada na minha areia preferida a dois passos da minha casinha... "só falta" fazer a mudança! As preocupações é que vão continuar... porque isto de se ser bolseira não rima bem com férias!
** se for caso disso joguem no euromilhões por algum motivo que desconheço não consigo sequer acertar no número ao lado dos que saem e o pior é que aquela velha máxima do "azar ao jogo..." não se tem aplicado!

quarta-feira, 25 de março de 2009

e pelos vistos...

...hoje é dia de Tiguana Bibles

TIGUANA BIBLES EP
vão as suspeitas do costume... apesar do treino de ontem ter sido dureza!

daquilo que dá para ouvir aqui, o sonzinho é à maneira!

Para saber mais http://diario.iol.pt/musica/tiguana-blues-ep-child-of-the-moon-morrissey-boz-boorer/1051742-4060.html

Evolução Humana

O que tenho andado a fazer...


da esquerda para a direita: Homo rudolfensis, Homo sapiens, Parathropus aethiopicus

Hoje foi dia de ir à minha antiga escola espalhar a palavra de Darwin adaptada à evolução humana... domar 30 mamíferos do 9º ano não é fácil!

terça-feira, 24 de março de 2009

Passa núvem negra

Será que estes senhores estão muito ocupados esta noite... é que não me importava que me cantassem esta músiquinha para eu adormecer... e tenho espaço no quarto e tudo! E podia ser que a núvem negra passasse mais rapidamente... seja como fôr, amanhã é dia de Sol!


a voz da Gal é qualquer coisa! e os outro dois, estão no meu top 10!
Não adianta me ver sorrir, espelho meu riso é seu
Eu estou ilhado.
Hoje não ligo a TV
Nem mesmo pra ver o Jô (Jô Soares)
Não vou sair, se ligarem, não estou.

Amanhã que vem
Nem bom dia eu vou dá
Se chegar alguém
A me pedir um favor
Eu não sei...

Tá dificil ser eu
Sem reclamar de tudo
Passa nuvem negra
Larga o dia
E vê se leva mal que me arrasou
Pra que não faça sofrer mais ninguém

Esse amor é raro e é preciso
Pra nos levantar, me derrubou
Não sabe parar de crescer e doer.

segunda-feira, 23 de março de 2009

Tertulia do dia 21.03.2009*

Tenho uma sorte incrível de ter um grupinho de amigas, que qualquer mortal dá um braço e a perna direita para ter! A amizade com estas meninas já vem de longe, dos tempos em que partilhavamos uma equipa, um balneário e as dores de crescer! Continuamos a partilhar, agora e outra vez, tudo isso e o mais que vamos sabendo e emprestando a umas às outras.

as quatro tertulianas primaveris... a foto é do (precoce) B.! quem sai aos seus...

Com uma regularidade quase semanal encontramo-nos** em casa da S. (#7) ou da L. (#6) para falarmos de tudo (algumas coisas fariam corar as pedras da calçada), para trocarmos receitas e maquilhagem (ou não fossemos nós gajas) e para beber BOM vinho (que a S. faz o favor oferecer). Este sábado, por nenhum ou por todos os motivos, lá voltamos a reunir, com mais uma tertuliana, a mana e um rebento, o B.

O plano da tertúlia:
- fazer um bolo;
- comer o bolo;
- beber diferentes vinhos da mesma casta (touriga nacional);
- discutir os sabores encontrados nos vinhos;
- fazer malha;
- falar dos meandros complexo-básicos da mente masculina;
Estranha ordem de trabalhos, mas ainda assim, concretizada em cada detalhe.

Ora então o bolo... era para ser uma caixa de garrafa sem a tampa e a ver-se a garrafa. Deveria também ter um cacho de uvas a adornar a dita composição...
O resultado: depois de termos procurado acertar as várias placas de bolo que iam servir de tábuas; e de termos ensopado demais em xarope as ditas "tábuas"; e de termos percebido que a "cola" (limão e icing sugar) nunca na vida ia aguentar tal estrutura; que os palitos das espetadas também não iam ajudar muito, porque as "tábuas" se estavam a desfazer; que não havia pasta de marshmellow suficiente para cobrir o bolo... lá resolvemos que o melhor era empilhar tudo e cobrir com côcô ralado.

ainda pensavamos que íamos lá com palitos... precisavamos era daquelas vigas de ferro das construções para escorar as paredes!

Tinhamos feito as uvas, que o B. muito clara e simplesmente disse que pareciam azeitonas (as crianças não mentem) e as parras (com moldes de azevinho) e lá as colocamos. De facto deram outra vida, à já muito complexa composição gatronómica! Tendo tudo isto em conta e apesar do talento da S. para estes trabalhos, a determinada altura o bolo ganhou vida própria e por isso decidimos que passaria a ser, uma caixa fechada... e o resultado foi saboroso!

o bolo mutante! qualquer semelhança com a foto é pura coincidência!!

A acompanhar o bolo tivemos não o tradicional chá, mas sim três garrafinhas tintas que em comum tinham a casta, a tal touriga.

a menina S. depois de decantar a fazer o vinho respirar... e ainda diz que a profissional de saúde é a L.... apesar de comprovada a competência em situações de emergência, duvido que a #6 conseguisse fazer um vinho respirar assim!

O primeiro era um espumante aqui da região, já a segunda e terceira garrafas eram de tinto do Dão (sendo que a terceira apresentava já uma respeitável idade)! A ideia era bebermos e perceber os sabores que conseguíamos encontrar em cada trago. Tudo feito a perceito, com direito a sorver o vinho para inundar a boca com os sabores o que implica fazer uns barulhos estranhos e umas caras ainda mais ridículas! Confesso que o espumante, apesar de refrescante (fresco é outra coisa e tem a ver com a acidez), não me encheu as medidas. Já os tintos... sim senhor! Passado pouco tempo estava já em estado zen...

ora aqui temos o bolo e o espumante... as tintas não ficaram registadas... vá-se lá saber!!! daqui para a frente todas as fotos são do B.... mais uma vez, vá-se lá saber...

Passamos da prova dos vinhos para lições de malha e montagem do puzzle do homem aranha! a que seguiu um momento de tentativa de compreensão dos comportamentos masculinos... mas uma vez as conclusões, apesar de inspiradas pelos pontos prévios da tertúlia, foram vagas... desconfio que o vão ser até sermos velhinhas...



eu e a L a fazer o puzzle (que devia trazer na caixa para maiores de 12 anos.quando sóbrios, caso contrário é muito difícil) enquanto o B. tira as fotos... ainda bem, senão não havia post para ninguém!

A banda sonora foi cortesia do Rei e do Homem de Negro (Mr. Jonhy Cash)

Os reis são os reis e não têm culpa da estupidez e admiração dos bôbos da corte***! As princesas podem ouvir sem problemas e com todos os demónios bem exorcizados!

* este post está sujeito a correcções e contribuições das intervenientes.
** eu (#11) e a R. (#3) que desta vez não pôde ir...
*** peço desculpa, mas esta é private... ou nem tanto!

domingo, 22 de março de 2009

Para mim pode ser assim! (vá, com menos uns anitos)

O dia de ontem vai merecer um post completo e possivelmente longo, mas antes de me dedicar a ele como deve ser, resolvi deixar aqui a minha opinião sobre um filme que fui ver ontem à noite com a mana...

O filme foi Che o Argentino. Saí da sala de cinema com uma sensação muito boa! A pensar na vida, no como muitas vezes a despediçamos, como 30 anos dá para fazer tanto e coisas tão importantes... questionar-me se seria assim uma heroína se a situação politico-social pedisse por heróis (e a verdade é que acho que sou medrosa demais para assumir assim um desafio)... por tanto o filme está muito bom e merece o (cada vez mais caro) preço deste bilhete e do próximo para ver a segunda parte!



Mas bem, bem esteve o Benicio del Toro! Sim senhor... sim senhor... ajudou-me a perceber (como se já não o soubesse) que o meu tipo de homem é assim: tem aspecto de "homem"* e aquele brilho sacana** no olhar que me faz tremer os joelhos e deixar de saber o que digo. Por isso, se alguém souber onde se faz a encomenda de possíveis-eventuais-futuros-candidatos-a-pretendentes*** e já sei o que pedir!

Sai um Benicio**** aqui para a menina!

* a metrossexualidade não é a minha cena! aliás, para mim, é um corta-interesse (expressão roubada à Miss Kitty Fane)!
** aqui é que a porca torce o rabo... é que normalmente não é só o brilho nos olhos que é sacana, eles também o são!... ou então sou eu que não tenho tido grande talento a escolher... também pode ser.
*** mas para já não, estou a gostar da minha solteirisse... e sim é possível sobreviver e ser-se feliz sem "homens"!
**** e aquele castelhano quentinho... também apela ao resto dos sentidos... como se fosse preciso!

Momentos revelados

Ultimamente tenho-me lembrado dos meus tempos de Barcelona (2002-2003)... apesar de tudo,* os momentos bons foram muitos e as descobertas (à moda da bola: individuais e colectivas) também!

Uma das minhas conclusões mais importantes, é que a amizade, se é verdadeira, resiste fortalece-se com as trocas de opiniões mesmo que estas sejam divergentes e que as discussões possam ser acaloradas no momento. Descubro agora que resistem também ao silêncio imposto pela distância, mas quebrado sempre que surge a vontade genuína de matar as danadas das saudades! Prova disso é o facto de a R. continuar agora e sempre presente na minha vida.

Nem sempre era engraçado acordar no domingo logo pela fresquinha com as flautas e tambores dos Castellers de Poble Sec, mas quando a pirâmide humana, em tons de branco, preto e vermelho, se formava e um garoto nos entregava um flôr na nossa varanda, apesar das caras estremunhadas... valia a pena!

Incrível era perceber como uma casa com dois quartos e uma entrada que também fazia de cozinha e sala de estar se esticava para cabermos as quatro e mais quem aparecesse para dormir.

A R. à janela da casa dos amigos de Sitges; A sala-cozinha-entrada com alguns "hóspedes"; Os Castellers de Poble Sec;

Estes são os momento "revelados". Existem outros por "revelar"... por exemplo, a visita de um "amigo intermitente" como ele próprio se chamou e como eu o chamo. Por algum motivo que não é consciente, esta foto tem me acompanhado pelos cantinhos em que tenho vivido, não tanto pela imagem, mas mais pelo que está no verso dela, que vou percebendo sempre de forma diferente.

"(...) um mortal preso na imortalidade dos materiais que se usam para recordar uma memória cheia de buracos, lapsos de um tempo nunca presente... passado..."


* Os primeiros meses foram um bocadinho atribulados... apesar de estarmos muito bem instaladas e localizadas nas Ramblas, o nosso senhorio Argentino (por sinal bastante guapo) tinha como ocupação ser camarero em part-time e traficante de ilícitos vários full-time! Só não saímos de casa a correr porque não calhou!... a juventude não faz bem ao descernimento!

quinta-feira, 19 de março de 2009

Devia estar a precisar...

Tenho uma teoria criada de mim para mim: chorar por motivos estúpidos faz bem! Chorar pelos outros motivos provavelmente também, mas isso já é mais para os psi's avaliarem.

Pois então, resolvi tirar o dia para me refazer das maratonas das últimas longas horas... e para ver se uma dor de costas que me está a aborrecer passa! Por volta do meio dia já estava a morrer de tédio e resolvi ver um filme... Juno! Filminho da treta, levezinho, levezinho... não sendo grande coisa, também não é mau! Estranho é ter chorado de uma ponta a outra sem que a emoção da cena para aí puxasse!


*
Agora estou bem melhor! Eu cá, tenho que ir gerindo o choro e o que a ele está associado, tipo barragem, para quando aparecer uma grande tempestade pelo caminho em vez de destruir tudo, ser só preciso abrir as comportas!

...mas isto sou eu!

* eu aluguei-o no meo... não gastava o meu dinheiro para o ir ver

terça-feira, 17 de março de 2009

Cansada pra burro...

...por isso não há vontade nem inspiração para deixar por aqui palavras que façam algum sentido... Passem pela feira para animar um bocadinho aquelas paragens... vá lá!!!


(passadas 6h) ainda compenetrada.



(ao fim de 10h) a começar a descompensar!



(16h depois de ter saído e 8 antes de ter de voltar) a alucinar

segunda-feira, 16 de março de 2009

... já venho

Hoje estive "aqui"*...



Amanhã vou estar "aqui" das 7h00 (sim 7h00!) às 19h00 (sim 19h00!).
Depois de amanhã vou estar aqui das 7h00 (!...) às 19h00 (!...).

*quem quiser pode lá dar um pulinho... tem coisas giras!

domingo, 15 de março de 2009

De alma lavada!

...nem sempre o conseguimos, ou por orgulho, ou por falta de oportunidade, ou por acharmos que a indiferença é a melhor opção, ou até por falta de coragem e acabamos a carregar fardos de tamanhos variados que se não tivermos força nos curvam as costas e o espírito. Por isso de vez em quando faz falta destilarmos e exorcizarmos os diabretes que povoam estes buracos negros e que aparecem nas formas mais variadas e de onde menos se espera e que se não tivermos cuidado, podem mesmo sugar-nos a alegria!

Ontem foi uma noite dessas! Mais de quatro horas de cantar, dançar e ser muito feliz, devem ter posto a minha conta de "coisas-que-não-me-fazem-falta-guardar", a zero! Como é bom ser pobrezinha assim!
Por isso posso dizer, que estou de alma lavada!



Mais uma vez agradecer à L. (pelo desafio, companhia e alegria) e ao A. (se não fosse por ele não havia caipirinhas e minis para ninguém... ou então tinha de ficar a dormir na areia!) e aos fantásticos 5 (já sobejamente mencionados por aqui!).

Para ser perfeito, perfeito, perfeito, havia de o Buick me ter deixado dormir mais um bocadito... é que a malta já não vai para nova e o corpinho já custa a recuperar... mas ainda assim vai dando para o gasto!

sexta-feira, 13 de março de 2009

Sexta-feira 13... so far so good!



Ora... isto intressará a muito pouca gente, mas ainda assim, acho que é digno de registo!
O meu* primeiro artigo internacional em revista com factor de impacto!

* meu em co-autoria com a S. que está farta de escrever artigos!

quinta-feira, 12 de março de 2009

Acho que quero fugir...

Estão alguns 25º lá fora... e eu estou enfiada num convento do século XVI a fazer o quê?!?!


e a praia aqui tão perto...

quarta-feira, 11 de março de 2009

Futebol, outros desportos e surpresas

(quem veio pelo título do post vai ter uma surpresa!!!...)

Apesar de estar num dia destes:

Ilustração de Ana Oliveira in http://ilustrana.blogspot.com

...não pude deixar de me rir e de encontrar um bocadinho de boa disposição neste apanhado sobre o casamento homosexual! Fui surpreendida por tudo e por todos e (quase) sempre pelos melhores motivos... excepção feita à nossa Vanessa, que de todos, por ser a mais nova e por não ter de dar provas de virilidade (?!?!), pensei que fosse a que mais facilmente se mostrasse a favor!... mas as surpresas são assim, veêm de onde menos se espera!

Apesar de nem sempre serem brilhantes os nossos meninos e senhores do futebol estiveram muito bem, muito bem mesmo! Não posso deixar passar as pérolas do Manuel Machado! Alguém dê um Nobel literário a este treinador:

"Do meu ponto de vista, julgo que não temos que obstar a quem... aqueles que o querem fazer tenham de facto a possibilidade de o materializar"



E depois há o caso de um dirigente (?) que eu desconheço, mas que me deixou a pensar que se calhar precisa de avaliar um bocadinho melhor as suas opções:

"Se quiserem casar com homens, casem com homens! Eu casei com uma mulher*, sou felicíssimo, tenho 2 filhos** e portanto não tenho ciúmes nenhuns*** daqueles que casam com outros homens do mesmo sexo****"

Só nervosismo... ou será que há aqui mais qualquer coisa? Não haverá um psicólogo a visitar aqui o ver(de)água que queira avaliar esta resposta?

Até o Jorge Jesus preocupado com o lance do penalti e depois de esfregar a cara 500 vezes lá respondeu!!!

* para o caso de haver dúvidas
** portanto... sou tão homem que até faço filhos
*** ?!?!?!?... porque é que havia de ter ciúmes
**** "homens do mesmo sexo"... era do nervoso...

terça-feira, 10 de março de 2009

Não gosta... deixa

Ontem, numa conversa animada com a C., fiquei a saber que as minhas estranhezas não são assim tão estranhas, por isso resolvi partilhá-las!

Alguns factos:
- nunca achei piada às bonecas e na altura das brincadeiras as minhas fieis amigas eram uma bola de futebol e outra de volei que levava para a escola para brincar nos intervalos;
- desde os 13 anos que um grande amigo da Praia, o M., me chama João e ainda há pouco tempo recebi uma carta de outro amigo dirigida ao "Homem mais sexy"...;
- andei 10 anos no ballet e a evolução natural a partir daí?!... fazer parte da equipa de polo aquático da AAC (?!?!)
- apesar de adorar as minhas amigas (que não são regular girls) gosto mesmo é de programas com mais gajos que gajas!

Ora isto de tempos a tempos leva-me a pensar se tenho os genes todos que fazem de uma rapariga, uma "rapariga", mas depois há este lado:
- adoro comprinhas (apesar de não ter paciência para experimentar tudo e espiolhar tudo!) e acessórios;
- gosto de maquilhagem e de andar arranjadinha;
- e vá... em dias de TPM gosto de chorar a ver um filme romântico da treta no domingo à tarde e acreditar que ainda há principes em cavalos brancos... mas é só nesses dias em que estou mais sensível!

Eu com 19 ou 20 aninhos e uma valente carecada (máquina 2)... a história do cabelo comprido nunca foi para mim... mas estou a tentar!

Isto faz de mim o quê?!?! Segundo a C. (que se enquadra nestas descrições) somos "gaja um bocado gajo"... Seja lá o que isso fôr! Certo, certo é que vem como o pacote e quem não gosta, deixa (tal como a C. disse e como dizia a avó Elvira)!

segunda-feira, 9 de março de 2009

Dia da Mulher

Hoje, um amigo que tenho no meio do mar, lembrou-me que ontem foi dia da Mulher! Por algum motivo não dei por nada! Também não sou muito de ligar a estes dias temáticos e ainda não decidi se gosto ou não da ideia de haver dia da Mulher... parece uma questão de cotas também na gestão dos dias...

Seja como fôr, aproveito para dizer que são muitas as mulheres que admiro:
- as minhas amigas que já são mães: nunca vos admirei tanto como agora!
- as minhas amigas: tantas delas já passaram por tanto e continuam a ser fantásticas (e por isso é que as escolhi para minhas amigas)!
- mulheres com mais de 50 anos: super-mulheres tratar da casa, do trabalho, dos filhos pequenos, dos filhos grandes (maridos) sem qualquer tipo de reconhecimento!

Mas admiro acima de tudo as mulheres que me serviram de exemplo: a minha irmã e a minha avó Elvira (que adoro mas como quem não convivi muito), claro, mas lá no topo no topo estão as duas Mulheres na foto, uma que já não está cá e outra que vai viver até aos 1500 anos pelo menos: a minha mãe (Fatinha) e a minha avó (Ilda)

A minha avó para além de ser muito feminina, tinha um talento inquestionável para os negócios; usava calças e foi a segunda mulher do distrito de Leia a ter carta de condução (e conduzia camionetas)! Na imagem está com a minha mãe sentada no seu Buick!

Se um dia fôr um terço do que elas foram, já valeu a pena!

domingo, 8 de março de 2009

Thinking outside the box

Ontem deitei-me com aquele zumbido nos ouvidos, próprio de quem esteve a ouvir música com o volume no máximo... e de facto estive! Fui com a minha mana do coração, a L.*, ver mais um concerto dos Rockluso e para não variar saí de lá com a alma lavada de tanto cantar**(?!?) e dançar**(?!?)! Esta receita não tem falhas e resulta sempre!

No caminho de regresso a casa estive a pensar e de facto tenho um conjuntinho de bandas alternativas, que sempre que posso sigo com a melhor das boas disposições, contudo a motivação é puramente egoísta e não visa mais do que o meu bem estar e sanidade mental.

No meu tempo de Sesimbra, os The Crazy Diamonds (na banda está o irmão do J.) levaram-me ao Clube Recreativo do Penteado para ouvir as melhores covers de Pink Floyd que se podem ouvir em Portugal! Fiquei espantada, são mesmo muito bons!

Até pode ser o Clube Recreativo do Penteado, mas segurança é segurança e por isso tivemos direito a pulseirinha para poder passar pelo cortinado que separava os matrecos do espaço do concerto! Pelos lados de Palmela não se brinca!


Não preciso de grandes motivos para me divertir na Nazaré, mas com os Madman Underground*** também não dá para ficar quietinho!

Já em Coimbra, e mais uma vez com uma colega como membro do grupo, a F., tenho os Casino Royal que se estrearam há dias no Casino da Figueira da Foz.

Há mais uns quantos que me enchem as medidas e que fazem passear pelos salões de baile aqui das redondezas, mas isto para dizer que às vezes vale muito a pena e arriscar sair dos nossos cantinhos do costume e perceber que há muito por onde nos divertirmos!

* que cantou e muito bem o anzol
* *à falta de palavra melhor...
*** eu tenho cá para mim que o nome da banda está ligada ao facto da vocalista ser Antropóloga... e também amiga/prima/e tudo e tudo

sexta-feira, 6 de março de 2009

Sem comentários


Era tudo o que não queríamos que acontecesse...

100 000 000 de euros



ST - quanto é que é 100 000 000 de euros em contos...

VM - ora, 100 000 000 a dividir por cinco... ora dá 20 000 000 de contos!
20 000 000 de contos! 20 000 000 de contos... Fónix isso é muito dinheiro!!

quarta-feira, 4 de março de 2009

Antropólogos...

Pois... ainda não há estudos a longo prazo, mas acho que esta evidência deve ser tida em consideração, para compreender o efeito de uma licenciatura em Antropologia pela Universidade de Coimbra.
Três destes músicos foram meus colegas de curso (colheita de '99). Já conhecia o talento o musical de uns e suspeitava do de outros, mas o que é inquestionável é que o sonzinho é à maneira!



Parabéns "Panda Pompoir"!

Espero que não se esqueçam desta vossa amiga e colega quando forem super-famosos... Fica já feito o pedido de convites e acesso ao Backstage. Reparem que isto é publicidade favorável e gratuita... fica-vos bem o reconhecimento!

terça-feira, 3 de março de 2009

Sou só eu a gostar?!

Fui gostando dos contemporâneos devagarinho... e em muito ajudou este sketch!


Gosto especialmente do facto do Pacman não conseguir conter o riso!

C. este post foi feito também a pensar em ti e no nosso "gosto" em comum... a música, claro está! ;)

Dúvidas



Este post é apenas aparentemente simples e por duas ordens de razões: técnicas e filosóficas! Vou apresentar um vestido que fiz há uns anos com a minha mãe... e aqui começaram as dúvidas filosóficas: imagino que as meninas (eu sei quem vocês duas são!) que frequentam este blog possam achar alguma piada ao tema, já para o sexo oposto, não tenho tanta a certeza que o assunto seja tão apelativo.

Depois desta dúvida passei para outra: mas quem é que lê este blog? sim, vocês duas, eu sei... mas descobri há pouco tempo que tenho seguidores (confesso que mal li seguidores olhei para trás, just in case), e só conheço um deles! Mas esta é uma reflexão que eu acho que merece um post...

Meninos (para o caso de haver algum a espreitar este meu cantinho) peço desculpa mas isto hoje não tem piada nenhuma para vocês, mas prometo que em breve vou fazer uma relexão sobre a equipa e a época do Benfica em 1993-1994 (altura em que para além de jogar futebol tinha um dossier organizado de tudo o que dizia respeito ao Glorioso e era a fã número um do Isaías!), mas para já o vestidinho é melhor que se pode arranjar!

As dificuldades técnicas têm a ver com este vestido. Foi a primeira vez que tive a noção de como é fácil imaginar, mas bem mais difícil concretizar! Assim, a minha mãe fez o vestido e eu as bolas (mas atenção que fui eu que as cosi)! Adoro o resultado final e este ano encontrei umas botas verdes que completam o modelito e reflectem bem a minha cromisse!



Porque sei que estas coisas da costura não são nada fácieis é que admiro profundamente o trabalho da Marta Mourão, da Rosa Pomar, da Mariela Dias and so on and so on...

segunda-feira, 2 de março de 2009

O fim de semana

Porque é que gosto do fim de semana:
- porque posso estar com as minhas amigas a beber bom vinho, a comer boa comida e a falar de tudo sem pudores e sem ter horas para acabar;
- porque posso constatar que a "fauna"* que habita a praça** é essencialmente a mesma nos últimos 10 anos (segundo a minha irmã posso com segurança afirmar que são 15 anos);
- posso jogar matraquilhos com os meus amigos do ciclo;
(e mais uma vez foi este o panorama deste fim de semana)



Mas sobre tudo adoro o fim de semana porque posso dormir com o meu Bogas***! Ressona, ocupa a cama toda, não para quieto durante a noite, é normal levar uma patada porque tem espasmos a dormir e muitas vezes aterra com os seus 40kg em cima das minhas pernas, mas ainda assim vale muito a pena!



* O termo fauna não pretende ser depreciativo, até porque eu me incluo nessa fauna, caso contrário não saberia que é a mesma!
** A "praça" é a Praça da República, ponto de encontro nocturno da juventude (uma mais jovem que outra) de Coimbra.
*** O Bogas, é o Bogas!!!