terça-feira, 30 de outubro de 2012

Diz que é tempo dele...




Ora que chegou o momento. Tudo a sacar da imaginação e das esferográficas para se escrever o melhor postal de Natal de 2012! 

"- Oh... mas não tenho um blogue... e a mim ninguém me liga... e não tenho amigos... e estou sozinha neste mundo..." 

Isso são desculpas do passado! Desde 2010 que toda e qualquer alma pode receber o belo do postalito natalício, basta para isso seguir as indicações da Ursa e aguardar junto à caixa de correio por novidades! 

"- E resulta?" 

Claro que sim! Eu - pessoa ruim, sem coração - recebi um postal que esteve até ao dia de Reis pendurado na minha árvore e perdi 2 kg apesar de comer dúzias de sonhos! Milagres de Natal, é o que é! Só vantagens (menos a parte de ter perdido 2kg...)

Agora chega de rebéu-béu-béu e toca de seguir as instruções devidamente explicadas aqui.

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Quem não tem Ornatos caça com Paus



A bem da verdade, o que eu queria mesmo era ir ver Ornatos, mas não comprei bilhete, o que torna esta equação um bocado mais difícil de resolver. Fico com pena. Mas como hoje em Lisboa parece que tudo quanto é recanto tem um concerto, optámos por, daqui a nada, ir ali ao CCB ver Paus. Já sei que vou chegar a casa com o Homem a magicar onde pode enfiar a bateria... mas pronto... faz parte.

quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Então mas que pouca vergonha é esta?!?!


Tem-se o estaminé aberto ao público e não se lhe liga cavaco?! Dias e dias sem escrever duas baboseiras?! Pois é... acho que aconteceu... a vida adulta apoderou-se de mim e ainda não lhe consegui descravar as garras! A verdade é que acordar todos os dias às seis da madrugada, sair de casa às sete e não conseguir chegar antes das 22h00 deixa pouco espaço para ter uma vidinha. Raios! Nem sequer me deixa energia suficiente para confirmar que a pessoa com quem partilho a cama é efectivamente o meu Homem! Vá... estou a exagerar. Ali entre as 22h30 e as 23h30 ainda estou consciente o suficiente para o reconhecer (e perceber que ele também não está muito capaz... 16h de trabalho fazem isso a um gajo), depois disso, chapéu!! Valha-nos o fim de semana... e mesmo assim, é para pormos a roupa e a casa em dia! As boas notícias (para nós) é que, tal como na meteorologia, há previsões de melhoria do tempo disponível e até de algumas abertas já a partir de Novembro. Até lá é ir sobrevivendo! 

Estou perdoada?

segunda-feira, 22 de outubro de 2012

sábado, 20 de outubro de 2012

Ainda não percebi o que o cú tem a ver com as calças...


...ou neste caso, o que é que as mamas têm a ver com a manifestação. Já sei que a notícia é velha, mas sou uma rapariga limitada e que, em tendo a cabeça ocupada com trabalho, pouco sobra para reflexões sociorevolucionárias. Ainda assim, desde que me apercebi que uma moça resolveu num acto de contestação (?) desnudar o busto generoso que, nas horas livres, procuro significados mais ou menos metafóricos para perceber o gesto e... não chego lá! Apesar da minha condição de mulher muito pouco abonada... ou neste caso, "abustada" e nesse sentido, ter alguma dificuldade em me relacionar com a cachopa, procurei reviver esse momento e perceber o que me levaria a adoptar uma atitude semelhante e, nada! Não me surgiu nenhuma possibilidade minimamente remota!! Só a presença de um gafanhoto ou bicho igualmente repugnante no sutiã me levaria a tal acção e mesmo assim, mas facilmente o esborracharia contra o peito. Assim sendo, as únicas hipóteses a explorar são de a rapariga estar a entrar na menopausa precoce e naquele momento ter sofrido um afrontamento (se assim for, sinto que é meu dever sugerir uns suplementos de soja que fizeram maravilhas com a minha mãe) ou - tal como a outra que deu um abraço ao polícia num mui fotogénico perfil a 3/4 - a camarada foi contratada pelo sindicato dos polícias para animar/consolar as tropas.

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Podia ser pior


Qual a segunda* pior noite para deixar parte da janela do carro aberta?

...

A noite em que chove a potes durante nove horas**!

* no top estaria a noite da visita dos amigos do alheio.
** (das 22h00 - pouco depois de ter chegado a casa - às 07h00 - hora em que saí de casa para ir trabalhar)

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Sabedoria popular #1


Assumo que estou activamente a procurar evitar o tema do OE. Não quero saber! Eu não é um "não quero" saber desleixado é um "não quero" saber que zela pelo meu bem estar e saúde mental! E tendo em conta que o SNS também já não é o que era, parece-me, que no imediato, é mais importante não gastar dinheiro em médicos e medicamentos. Além do mais, quando paro para pensar no que todos estes filhos de uma égua que nos governam mereciam, só me vêem pragas, daquelas jeitosas, à cabeça! Por isso, resolvi começar uma nova etiqueta que junta dois mundos mais ou menos improváveis: a cultura popular aplicada aos tipos que estão na assembleia!

Ora aqui vai a primeira praga - património da oralidade nazarena - que traduz os meus mais profundos desejos para o futuro das bestas quadradas que mandam em nós:

"Um c'angre vos desse, q'cuant' mais andassem mais inchasse e q'cuand' parassem, arrebentasse."

A terra das Sete Saias é fértil neste tipo de dizeres e desconfio que tão cedo não esgoto o repertório, ainda assim, nada como contar com as contribuições de outras regiões, por isso, boa gente que por aqui passa, toca a deixar sugestões! Pode ser que este wishful thinking dê resultado e que daqui a nada eles comecem a cair que nem tordos!

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

domingo, 14 de outubro de 2012

Tratamento à base de ovo


Estava tudo controlado: eu de banho tomado e cabelo cheiroso, o almoço a ser feito, enquanto arrumava a loiça lavada e lavava a loiça suja. Pelas minhas contas dava para deixar o almoço no fogão e, enquanto isso, apanhava uma corda de roupa e punha outra na máquina a fazer. Tudo controlado. Resolvo que quero cozer ovos. Li algures que se pode cozer ovos no microondas. Aliás, a Mãe Fatinha já o fez com as orientações que lhe dei à distância enquanto lia as indicações de um bolgue qualquer. Taça com água, ovo lá dentro, temperatura do aparelho no máximo, cronómetro a marcar sete minutos. Plim! O aspecto é de ovo cozido, com aquelas rachinhas na casca e tudo. Passo as mãos e o ovo por água fria levanto um pedaço da casca e PUM! O ovo explode na minha cara! Literalmente! Ao mesmo tempo, os tachos que estavam ao lume começam a verter e inundar o fogão. Lá consigo desligar os bicos enquanto vejo que a loiça lavada estava coberta de flocos amarelos, bem como a roupa que tinha apanhado e que estava no cesto. Panorama idêntico vivia-se no meu peito, cara e cabelo. Perdi o apetite mas fiquei feliz por ser um ovo de galinha e não de avestruz.

sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Mudei de ramo...







Não é que eu não tenha andado por aqui a deixar posts maravilhosos sobre situações interessantes da minha vida! Tenho! Deixo posts todos os dias! Posts hilariantes! Não tenho culpa que nem todos sejamos ninjas...


Source: via Guilhim on Pinterest

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

As maravilhas da vida no campo


Esta última noite foi passada a tentar resolver um mistério. Já não é a primeira vez que acordo a ouvir um telefone fora do descanso, ou a chamar. Oiço o "piiiiiii----piiiiii----piiiii", lá ao longe, meio sumido. Aquela distância longínqua de quem não está acordada nem a dormir. Depois de fazer um esforço para perceber se os sonhos que estava a ter envolviam telefones ou não, lá abri os olhos. Confirmei que o meu telemóvel não estava a fazer chamadas, o do Homem também não e para tentar dormir o resto da noite, não tive outro remédio se não me levantar e ver se o telefone fixo (ainda daqueles que estão "presos à parede") estava no descanso. Tudo em ordem. Acreditei que estava finalmente a enlouquecer e perante tal diagnóstico já consegui adormecer descansada. Acordei horas depois com a casa envolta numa nuvem de nevoeiro. Como de costume fui à varanda para acordar com o fresquinho, ver o mar e o tempo. Entre uma espreguiçadela e outra (e a cara de horror do vizinho do lado perante a minha tromba ensonada) percebi que o "telefone" que me fez andar a olhar para tudo quanto era aparelho cá de casa para ver qual deles apitava, era, nem mais nem menos, que o farol que fica aqui pertinho. E assim se atormenta uma alma pouco capaz!

Segunda-feira #158

quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Procura-se:


Interprete de sonhos.

Passei a a última noite a sonhar que estava a fazer ergómetro*. Só pode ter um significado oculto muito interessante. Se houver por aí quem se queira arriscar com uma previsão, faça o favor de dizer! 

*Já há muito tempo que não me sento em tal geringonça (desde o 12º quando deixei o clube de canoagem da escola) mas acordei convicta que era o tipo de exercício que tinha de fazer! Fora isso, nada de novo!

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Assim se derrete uma mulher



Hoje uma aluna chega à minha aula com uma tolha que embrulhava uma bolinha de pêlo linda! Um cachorrinho fofinho. Acho que não se sentou logo porque me queria perguntar se podia assistir à aula com o bicho... não sei, não ouvi! Só me ouvi a mim a fazer um conjunto de "oooohhhhh"s sucessivos enquanto lhe fazia festinhas e me babava. Lá me caiu a ficha e assumi o meu papel de professora. O que terá dito Guilhim Maria depois da aluna repetir a pergunta 435 vezes: "Podes ficar com ele... mas se der confusão:..."

a) tens de sair;
b) tenho de ficar com ele ao colo; 

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Então e o balanço final?!



O desafio cumpriu-se e gostei! Não faço outro tão cedo, mas gostei. Foi feito à moda de Guilhim Maria, pois claro: não foi perfeito - houve uns quantos dias em que a publicação da foto foi boato - mas ainda assim, a maioria dos dias teve direito a registo. 
Quem quiser opinar que comente agora ou que se cale para sempre!

Segunda-feira #157