quinta-feira, 19 de março de 2009

Devia estar a precisar...

Tenho uma teoria criada de mim para mim: chorar por motivos estúpidos faz bem! Chorar pelos outros motivos provavelmente também, mas isso já é mais para os psi's avaliarem.

Pois então, resolvi tirar o dia para me refazer das maratonas das últimas longas horas... e para ver se uma dor de costas que me está a aborrecer passa! Por volta do meio dia já estava a morrer de tédio e resolvi ver um filme... Juno! Filminho da treta, levezinho, levezinho... não sendo grande coisa, também não é mau! Estranho é ter chorado de uma ponta a outra sem que a emoção da cena para aí puxasse!


*
Agora estou bem melhor! Eu cá, tenho que ir gerindo o choro e o que a ele está associado, tipo barragem, para quando aparecer uma grande tempestade pelo caminho em vez de destruir tudo, ser só preciso abrir as comportas!

...mas isto sou eu!

* eu aluguei-o no meo... não gastava o meu dinheiro para o ir ver

2 comentários:

  1. epá..... eu gostei do final, tb da actriz, tal como o brutal final Hard Candy, e outro tb engraçado Smart People...... é bom, de quando em quando, entrar em ondas diferentes, e ir com ela e encontrar que tb há beleza (penso que essa é a apalavra certa) noutras áreas, zonas, pessoas, lugares... será isso tb alteridade?

    ResponderEliminar
  2. Moço... eu também gostei do filme! até porque serviu os propósitos e foi ainda mais além (enterter e limpar as ideias... ainda que com lágrimas, mas isso no meu caso não é problemático porque tenho muitas:) e estou de acordo contigo! nada como "thinking out side the box" seja lá com o que fôr! Quanto ao ser ou não ser alteridade... acho que depende do quão inconsistentes somos! e nesse caso (se o formos), e em última análise, tudo pode ser alteridade!

    Aparece mais vezes para promoveres a alteridade neste blog! ;)

    Obrigada pelas sugestões... não conhecia nenhuma!

    ResponderEliminar

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!