domingo, 10 de novembro de 2013

Pelos vistos a coisa deu-se



Há um ano tinha prometido que iria participar na 39ª Meia Maratona da Nazaré. Já há coisa de 2 anos que vira e mexe que dá para fazer umas corridinhas! Nada de muito organizado, com frequências muito irregulares e a certeza que não fui feita para este desporto. Ainda assim, "o plano" está em marcha e não há como parar. Para a estreia nestas lides não podia escolher outra prova! Desde a primeira edição que, primeiro os meus avós e agora os meus tios e primos, se envolvem na organização da coisa, por isso, lá fomos. A família completa dividiu-se pelas três provas: a "Caminhada" para a avó, a "Volta" para "nozis" e cunhado e a "Meia" para a mais maluca de todas a tia/mana (vinda diretamente do país das socas) que chegou a casa com genica para ir correr outro tanto! Para o ano há mais. Agora é tempo de descobrir a próxima corrida.

...Acho que fica bem dizer que não fui a última... mas não tenho a certeza disso!

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Filha da mãe... apparently, not!



A nossa garota é a primeira neta, primeira sobrinha, primeira bisneta, primeira criança em 15-20 anos a nascer. E isto é válido para os dois lados da família. Sabia que havia aqui muitas expectativas para gerir mas nunca pensei em chegar a considerar fazer um teste de maternidade! Passo a explicar: esta condição de bicho raro implica horas de observação minuciosa de cada detalhe da criança, tarefa executada essencialmente pelas gerações mais antigas. Se juntar os comentários que tenho ouvido consigo fazer um retrato robot da miúda:
- é a cara chapada do pai (esta até é verdade... meses a carregar com um barrigão gigante, horas a parir, 5 meses a amentar (so far) para depois me sair com a trombinha do pai... tudo bem!)
- tem o tom de cabelo do tio e da tia;
- tem os dedos do pé da prima;
- tem os dedos da mão da avó paterna;
- tem a forma dos olhos da tia-mana;
- tem a forma da cabeça e os cabelos em pé da avó materna;
- tem o remoínho no cabelo do avô paterno;
- a forma do nariz da outra prima;
- tem a cor dos olhos do avô materno;
- tem as ondas do cabelo da bisavó;
- tem o temperamento dos tios-avós;
- tem o gosto musical dos primos em segundo grau;
- a forma do umbigo da prima do Canadá;
- as orelhas iguais à vizinha da rua de cima;
- o apetite do Mix (o cão da minha mãe);
- ...

e de mim o que tem a miúda? Aparentemente nada! Acho que é suposto servir-me como prémio de consolação tê-la posto no mundo! Confesso que me enerva um bocado. Estou sempre à espera que me digam o que de mim está nela, mas parece que tenho de esperar sentada!

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Parece que andamos desaparecidas...




Esta semana a pequena começou a ir à creche e o coração desta pobre mãe mirrou até se escapulir a inspiração! Além do mais a minha vida é tão monótona... trabalho, mais um cursinho, mais as coisinhas da garota, mais a lida da casa... Assim que volte a motivação trataremos de deixar aqui posts brilhantes!