quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Ou eu ou ela temos o feng-shui avariado!

Com poucos dias de vida... e já cheia de mau feitio personalidade

Não há noite nenhuma em que a minha miúda não acorde atravessada na cama mas esta noite foi mais longe e conseguiu dar uma volta de 180º! A minha teoria é que a pequena é conhecedora de feng-shui e chegou à conclusão que temos a casa toda desorientada... não quero acreditar que é só mau feitio!

domingo, 18 de agosto de 2013

1stday@beach







Este deve ter sido o melhor dia (leia-se: 2 horas ao fim da tarde) de praia de sempre! E não apanhei sol nem dei mergulhos!

Manneken Pis

[Manneken Pis, Brussels, Belgium] (LOC)


Nós não precisamos ir a Bruxelas para vivermos a experiência do menino que faz xixi... Temos uma bonequinha que faz o mesmo... mmmmmuuuuuiiiiiittttttaaaaaassssss vezes ao dia!

domingo, 11 de agosto de 2013

Criança comunitária



A nossa filha é nossa: minha e do pai. Não há aqui grandes dúvidas. Depende de nós, é nossa responsabilidade e não há margem para qualquer outra pessoa ter a última palavra sobre a vida dela durante os próximos 18 anos (no mínimo). Mas também é nossa (e fazemos questão disso) num sentido mais alargado: dos avós, dos tios e da família mais próxima. Isto é tudo muito giro e faz muito sentido fora dos meios pequenos! Aqui a minha filha é de toda a gente! Já perdi a conta ao número de pessoas que me pediram para ver a "minha menina"*, sendo que este "minha" é delas e não meu! Em certa medida isto até é bom. Daqui a uns cinco anos a garota não vai atravessar a estrada sem ter mil olhos sobre ela e aos 13 anos não vai fazer figuras tristes porque alguém vai ver e reconhecer a minha menina (com e sem aspas). Tendo dito isto, ainda não aprendi a controlar os calores que se me sobem quando toda a gente, mesmo gente que não conheço, tem uma opinião a dar sobre a alimentação/educação/roupa/hábitos da minha menina (com e sem aspas). Graças às hormonas, passei a informar as pessoas que só tem direito a uma opinião não solicitada quem já tiver passado uma temporada lá em casa a lavar fraldas (sim lavar... temos fraldas reutilizáveis), mudar fraldas, aturar cólicas e birras, preparar refeições, arrumar e limpar a casa...!

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Constatação do dia... ou da noite:

Deitar um bebé pequeno, quando a criança adormeceu depois da birra e se está a temer que recomece a berraria, é muito parecido a jogar Mikado... tem que se ter muito cuidado na forma de colocar a miúda na cama e na estratégia para tirar as mãos sem a acordar!

terça-feira, 6 de agosto de 2013

E com esta serei expulsa do clube das mamãs




Aviso: este post contém a palavra fofo, fofinha e fofura. Não aconselhável a leitores sensíveis.

Não gosto das roupinhas de bebé das lojas finas e das lojas de bebé-bebé. Não gosto! Faz-me confusão tanto bichinho angelical bordado, e golas, e folhos, e carneirinhos, e azul navy, e bombazine e sapatinhos de fivela! Não gostava em miúda e não gosto agora! Gosto de coisinhas de algodão com piada! Mesmo para recém-nascidos! Porque raio tem que os catraios andar com coisas "fofinhas" bordadas?! Será que eles próprios - miniaturas de perfeição - já não são uma overdose de fofura?! Eu quero é que a tipa ande com pinta! T-shirts giras, com piadas*! Tenho cá para mim que depois se rebela e vira betolas, mas enquanto mandarmos há-de andar descontraída e a milhas de coisas fofas e fora do espectro das bordaduras!

* O Pai vai um bocadinho mais além e começou a busca por uma t-shirt dos Metallica...

domingo, 4 de agosto de 2013

Better not stop moving



A parte mais chata da gravidez foi a barriga de grávida não grávida! Juro que senti a famosa depressão a bater-me à porta da cuca sempre que olhava ao espelho e me via grávida e toda a abanaricar! A terapia passava por fazer compras (lógico!). Rapidamente cheguei à conclusão que o facto de haver muitos espelhos nas lojas e dos senhores da loja não terem aldrabado o número da roupa me levaria a cortar os pulsos. Não havia remédio! Tinha de começar a fazer exercício. Juntando as peças a solução lógica seria comprar roupa de desporto... vai daí comprei umas sapatilhas e umas t-shirts largas, mas a porcaria dos pontos não me deixavam correr! O outro plano passava por me enfiar no fato de banho da natação - que é como quem diz "enfiar as mamas de modo a não saltarem para fora do fato de banho -  comecei a dar trabalho ao corpo! Em Agosto fecharam as piscinas e abriu a época da corrida (que detesto), desta vez com a companhia da mana/tia. Não estou onde estava, não sei se lá vou voltar algum dia, mas que a cabeça já está mais arejadinha isso está!

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

É desta...

Hairdressing competition in Rhyl


...que viro uma mulherzinha!
Nunca percebi porque é que as mulheres depois de serem mães se deixam de cuidar. Aliás, era muito crítica... até agora! Afinal não é uma opção, é uma consequência da tal organização ou falta dela. Só hoje me apercebi que ontem saí à rua com uma t-shirt bolsada. A coisa não era grave... era pouco o cheiro a azedo e a "saída à rua" consistia em andar no paredão com a miúda dentro do sling mas quer-me parecer que é assim que as coisas começam. Depois disso prestei atenção ao resto de mim: unhas por arranjar, pêlos tirados com bandas de cera (à pressa e ao fim de duas semanas a ir nadar feita mulher das cavernas), a minha tromba já não vê maquiagem há umas quantas semanas e t-shirts com calções são a farda dos últimos tempos. Perante isto, e para não ser uma das mulheres que criticava, tomei uma decisão: vou passar a arranjar tempo para ir um lugar onde existam senhoras com coragem para assumirem a missão de fazer de mim uma rapariga com bom aspecto... vá, com aspecto razoável!