segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

Mais uma semana de chuva e temos escritora


Se o Inverno continuar nestes moldes, em 2018 lanço um livro chamado "Pensamentos de lavandaria". Gosto do frio do Inverno mas tenho muita dificuldade em lidar com o a chuva. Não gosto por vários motivos - o meu cabelo fica ainda mais parvo, descobri que não sei entrar e sair do carro com um guarda-chuva, não sei se hei-de de vestir calças se saias porque fico sempre com as pernas molhadas, and so on, and so on - mas não gosto, acima de tudo, porque fico com toneladas de roupa por lavar e/ou secar. Este ano, para evitar ir de biquini (em vez de roupa interior) para o trabalho resolvi aderir às máquinas de secagem da lavandaria self-service aqui do burgo. Num a dois ciclos de 15 minutos fico livre de roupa molhada. O problema? É que sou eu e cerca de 20 000 pessoas que aparentemente padecem do mesmo mal que eu! Horas senhores, horas que passo tipo cão a olhar paras os tambores a rodar... e a ter ideias! Impõe-se um estudo psico-coiso sobre o poder hipnótico-criativo das máquinas de secar. Já preparei aulas, "decorei" a casa, fiz listas de compras e tarefas, elaborei verdadeiras filosofias de vida enquanto esperava pela minha vez ou pela roupa seca. Caso haja por aí editores à procura de autores é encaminhá-los na minha direcção.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!