quarta-feira, 10 de agosto de 2016

Aí estão os motivos...



Ontem alguém me perguntava se ainda estávamos pelo Caramulo ou se já estávamos a salvo. Já estamos em casa, e (para já) estamos a salvo (mas quando metade do país está a arder não sei se alguém se sente seguro)! Viemos embora de Sobral (Macieira do Alcoba - Freguesia do Préstimo) no Sábado e, no Domingo, aquele lado do Caramulo começou a arder! É incrível pensar que o verde todo que nos roubou a respiração durante quase uma semana está agora reduzido a nada! Confesso que pensei algumas vezes, principalmente quando nos enganámos no caminho e descemos a Serra por um estradão agrícola (Vale d'Égua, Lourizela), que se algum maluco se lembrasse de pôr fogo ali que dificilmente sobraria alguma coisa. Resta-nos o fraco consolo de pensar que pudemos desfrutar com a nossa filha um bocadinho do Céu que existia mesmo pertinho de nós.
Agora não consigo deixar de pensar no desespero que as pessoas estão a sentir porque, do outro lado do Caramulo, do meu lado do Caramulo, já tive Tios e Primos na mesma luta injusta e até em Coimbra já vi o fogo a lamber as nossas portas, por isso, conheço, vagamente, a sensação de ficar sem ar e de ter o peito a encolher com a impotência que se contraria mais por teimosia do que por esperança. 
No meio disto tudo, que os Bombeiros não desistam de ser super-heróis mais este Verão e que nós possamos perceber como fazer a nossa parte para ajudar.

1 comentário:

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!