segunda-feira, 13 de junho de 2016

"Correr com ela"... nos dois sentidos da expressão


Nota prévia: este é um posto transmitido em simultâneo (qual cadeia de canais de televisão) para este estaminé e para a minha outra casa. É que isto anda escasso de inspiração.

Hoje em dia quando acabo uma prova de corrida dou por mim a dizer "Cris: 1 - AR: 0" e dou a mim mesma um high five mental. Admito que isto roça o esquisito mas dá-me mais gozo superar estes desafios porque, apesar de ainda não estar a conseguir chegar aos meus melhores tempos e distâncias e apesar de não estar a evoluir (no sentido de estar a fazer melhores performances), a verdade é que sempre que ultrapasso a meta não faço sozinha. Sou eu e a AR... que às vezes é um emplastro chato de carregar. E, invariavelmente, sou levada para a primeira consulta de reumatologia quando as duas coisas que eu não queria que acontecessem se confirmaram: alguém dizer-me que os sintomas eram o resultado de alguma coisa real e que teria de deixar de fazer exercício, ou que pelo menos não o podia continuar com o ritmo que estava. Em relação à primeira novidade, não havia grande coisa a fazer, já no que diz respeito à segunda, a solução era fácil: mudar de médico e continuar a mudar até encontrar um que me dissesse "continue a fazer o que a faz sentir bem". Felizmente foi à segunda e não precisei de ouvir mais nada para me sentir poderosa! É claro que há dias que tenho de pedir licença ao corpo para sair da cama, há dias em que faço dois quilómetros e apetece-me estender do chão e pedir a alguém que me carregue e há dias em que acabo fresca e fôfa 10k e, a parte boa, é que esses começam a acontecer com mais frequência. Acho que já vou sabendo como me defender e minimizar os sintomas e estou a arranjar forma de levar a minha vidinha quase que a fingir que não se passa nada comigo. Dá trabalho e implicou (implica) algumas mudanças, principalmente na alimentação e na gestão do stress, mas parece que estou a conseguir encontrar o equilíbrio.
A verdade é que nunca me soube tão bem acabar as provas como agora.

2 comentários:

  1. Eh pá, fiquei mesmo feliz por sentir a tua energia positiva neste post. Assim é que é! Pimbas, toma lá AR! Beijinhos, Sara

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eh eh!! Isto vai lá!! Não tarda já a tenho domadinha e a fazer pouco estrago!
      (Obrigada pelo incentivo!!)

      Beijinhos

      Eliminar

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!