sábado, 9 de maio de 2015

Este post é longo e contém palavrões... dos feios... daqueles que saem aos pares e trios...



É sexta-feira à noite. Pela primeira vez em três dias nenhum de nós tem febre sendo que fui eu que bati o record: 39,1º com brufene em cima. PAW! Ainda tenho a sensação que tive um elefante sentado na minha cabeça mas já dá para pensar com mais lucidez e nem por isso a semana me parece menos merdosa, aliás, foi de longe a prior semana do ano até agora!, e há coisas que continuam a não fazer sentido... 

Eu sei que este mundo está virado do avesso e que há cabrões capazes de fazer coisas inimagináveis mas, parece-me, que ainda não é a regra. Custa-me, de cada vez que vou ao médico com a minha filha, sentir que, dizer as coisas como se passaram não é suficiente para convencer os médicos (que, pelos vistos, acumulam com os superpoderes conferidos pela bata branca outros de natureza mais esotéria)! Eu faço o meu relato o mais pormenorizado que consigo e restringindo-me aos factos para não os desviar de um bom diagnóstico mas depois tenho de ouvir comentários mesquinhozinhos, constatações do óbvio e o raio que os parta: "não vê que a menina tem ranho no nariz?!" ah tem?! e eu a pensar que tinha aqui um caso raro de Manneken Pisness mas pelo nariz... afinal é só ranho... lá se vai a possibilidade de a pôr na varanda a embelezar o prédio!!; "tem a certeza que a menina não vomitou?! é muito estranho..." Caramba! E eu a querer jogar ao "adivinha-o-que-a-miúda-tem-sem-que-eu-te-diga-um-dos-sintomas" para tornar a coisa mais emocionante e porque gosto realmente de passar horas da minha vida num lugar cheio de doenças e merdas que se apanham só de se pensar no assunto e afinal o senhor doutor deu logo conta da minha costela rambóieira!; "não lhe podem ter dito isso nas urgências!" tem razão... confundi com o último episódio do Greys Anatomy... Já agora: posso pedir que a miúda seja vista pelo Karev?. Para mim já é difícil não ser sarcástica em condições normais (perguntem à santa da minha mãezinha que, se recebesse um euro por cada resposta torta que eu lhe dou, estava a viver no sul de frança e a sustentar um amante italiano de 25 anos) mas consigo gerir a coisa - a miúda, os trinta mil sacos e papéis que se tem de ter na mão, a chucha, a manta, o boneco, o livro e o despe e veste constante - em nome da criança que me deu um trabalhão a parir... agora... manter a educação com febre, dor de garganta, meia surda e ter de me fazer entender por meio de um aparelho (raio de ideia!) e com as amígdalas do tamanho de bolas de ténis, já é pedir um milagre... que efectivamente se deu! Não mandei ninguém à merda ou à puta que os pariu... Se bem, que quando me disseram que era preciso fazer novas análises, e espetar a miúda pela sexta vez, estive tentada... Ah! E explicações sobre o que está/vai acontecer?! Ui! isso demora muito tempo e o povo não pode, com certeza, compreender coisas que levaram 10 anos (uuuhhh) a aprender (valham-nos os amigos que percebem do assunto para nos tranquilizarem)!.. Mas se o caso for "engraçado" ainda temos que mostrar a meia dúzia de gaiatos-aprendizes-de-feiticieiros e ouvir entre eles um "ai que giro" (WTF?!?!?) mas nada de um "não se importa que eu mostre a estes colegas?!" e muito menos um "não preocupe que vai ficar tudo bem".

Tudo bem que o meu mal-estar é capaz de ter exacerbado a coisa... ir quatro vezes ao médico numa semana também não ajudou... Mas parece-me que não é suposto os médicos fazerem-nos sentir mal, independentemente da especialidade e muito menos em pediatria. Nos meus tempos de licenciatura havia uma cadeira que tínhamos com os tipos da Medicina e falavam do Edgar Morian - "Ciência com consciência" e o caralho - já se passaram uns 12-13 anos desde que acabei o curso... mas será que já não ensinam a ter paciência com os pais de primeira viagem (e já agora com os outros porque já percebi que os putos nos comem algum do discernimento)?! Há alturas em que não é o que dizem mas a forma como dizem! Um "a chucha está a deformar os dentes" soa a "oh sua negligente, não vês que estás a transformar a miúda num monstro? Continua assim que a segurança social vai-te buscar a garota" gritado por mil megafones para todo o mundo ouvir e te julgar culpada de todos os males que a garota possa vir a ter!

Isto já passa... foi uma semana mesmo muito merdosa daí este mau feitio todo! De resto, o que interessa é que está tudo bem!

5 comentários:

  1. Hum... Bem medroso!!!
    Inspira... Expira... Dá 3 pulos sobre o pé esquerdo.... Três voltas para a direita... Bate as palmas cinco vezes... Por fim manda um urro bem alto.
    Estas melhor?! Pelo menos espero q te estejas a rir... Nem que seja só um pouquinho!
    Beijinhos a costa alentejana e continuação de melhoras para os 3!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Alexandra e sim! Ainda me ri! Agora já passou!! Beijinhos

      Eliminar
    2. Uma vez, com o meu mais velho a torcer-se de dores, branco e coberto de suores tive que ouvir qualquer coisa como: isto são só gazes, vem com a criança para as urgências por isto? Ao que respondi (sem lhe atirar nada à testa), se eu fosse médica estaria a ganhar bem mais, sem me preocupar com bolsas e projetos e podia chamar burros aos outros à vontade, como sou só mãe e não sei porque o meu filho berra de dores há 2 horas vim aqui chatear um bocadinho... o Sr. Dr passou o resto do tempo a desfazer-se em desculpas e a explicar como há péssimos pais que correm com os seus filhos para o médico sem motivo... Acho que tens razão, um pouquinho mais de aprendizagem de como lidar como próximo seria boa... Célia

      Eliminar
    3. Tenho de aprender a responder assim Célia!! De outra forma fico danada porque tenho de ouvir e fico danada por não ter dito nada!! Há que espalhar a danação!

      Eliminar
    4. Há algum tempo atrás também tinha dificuldades em responder, agora aprendi que nos faz muito bem à alma e evita úlceras... Tens que ir praticando;))

      Eliminar

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!