terça-feira, 11 de novembro de 2014

É tudo bom!


Pois que tive um congresso em Viena e a coisa não podia ter corrido melhor! O congresso foi fixe e o pessoal gostou e tudo e tudo... mas a cidade! C'um caneco! A cidade é do caraças! Cheguei às 22h00 e mal saí do metro fiquei rendida! Era noite, estava frio, já levava umas 12 horas de aviões e aeroportos, ainda tinha que encontrar o hotel (o que para uma pessoa com o meu sentido de orientação é qualquer coisa perto de um milagre) mas fiquei rendida! A manhã seguinte só serviu para confirmar as suspeitas. O congresso aconteceu em alguns dos salões da Rathaus e por isso um ponto de interesse ficou visto e revisto. O jardim interior e o que lhe ficava à frente também e o resto foi-se vendo nos intervalos. No geral está tudo muito bem arrumadinho, muito limpinho, tudo a ser recuperado... Foi das poucas cidades em que disse "via-me a viver aqui!".




Agora os detalhes. É sabido que a mistura de pelintrice com avarice dá direito a todo um comportamento turístico muito particular... Confesso que sou daquelas que aproveita o pequeno almoço do hotel para encher a mula e fazer farnel. Não me orgulho mas também não tenho vergonha. Ainda arrisco um jantarito ou almoço fora só para perceber como é funcionam ao níbel da gastronomia... and that's it! Tenho uma filha para criar não posso andar a esbanjar.





Como se chega?
Chega-se a Vienna, vindo do aeroporto de CAT (€17 ida e volta) e por ser plana anda-se muito bem a pé. Ainda assim é grande e por isso o metro e o tram são boas alternativas. Quem esteja à vontade também pode alugar uma bicla sem stress.





Onde ficar?
Não vi muitas alternativas aos hotéis 3 estrelas... mas deve haver. No que eu fiquei, muito jeitosinho por sinal, paga-se à volta de €90 por noite em quarto duplo (ou seja €45 por pessoa) o que não é mau de todo.





O que ver?
A arquitectura dos edifícios conjugada com a organização da cidade fazem de Viena uma cidade linda! É uma cidade arejada e com muita luz o que contrasta com a ideia que eu tenho dos países do Norte... Parece quase uma Lisboa ou Barcelona destas bandas. Museus é a pontapé mas são caros para burro. Visitei o museu do espólio romano de Vidabona (porque era à pala do congresso) e não sendo mau também não desgostava! Os pobres espremeram aquilo que tinham de vestígios e fizeram-no muito bem... Não têm culpa que eu tenha Conímbriga como vizinha...

Stephansplatz é muito agradável e a catedral lindíssima por fora e bastante bonita por dentro e com sorte apanha-se o coro a ensaiar (como aconteceu comigo) o que dá logo outro ânimo e encanto à viagem. A praça da acesso a uma zona de comércio de Prada para cima o que sempre dá para educar a vista.

Jardins são muitos e estão por todo o lado e são uma óptima opção para se fazer uma refeição ou ver as iluminações de Natal.








O que comer?
No que toca a "comes" os austríacos são cá dos meus! Muito pãozinho para tudo e mais alguma coisa, por isso, pastelarias são mato e são boas. Depois, restaurantes austríacos fui a um (no evento social do congresso) e não fiquei muito impressionada. Não é mau mas também não entusiasma. O Goulash é porreiro, as bolas fritas de arroz e queijo dispensam-se e não sei que raio fazem ao peixe que sabe e cheira muito a peixe... o que parecendo que não, não é necessariamente uma coisa boa.

Depois de ter parado em Zurique para apanhar o segundo avião e de ter quase vendido um rim para tomar um café (€10 por um latte no Starbucks!?!... vá-se lá saber porquê mas optei por uma cena líquida castanha numa vending machine por €3) achei que os preços eram muito em conta. No Billa (o que é uma viagem sem os almoços de supermercado?) compra-se uma refeição completa por €5-€10.





Cenas...
Os vienenses são simpáticos e, disseram-me que sou uma mulher séria, jeitosos. A verdade é que sempre que me punha à volta com o mapa lá aparecia uma alma caridosa para me apontar o norte.

Voltava de bom grado com a pequena e o meu homem para ver como é a cidade com neve! É de aproveitar!

6 comentários:

  1. ;) gostei! É sempre bom viajarmos para onde os outros nos levam com os seus sentidos.

    ResponderEliminar
  2. Irei lá brevemente e estas dicas são sempre bem vindas!
    Gostei especialmente da segunda foto.

    beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ena! Ainda bem que sou útil! Depois não deixes de dizer o que achaste!

      Eliminar
  3. Sempre foi a cidade que desejava visitar, desde que me conheço por gente. Tive a sorte de, há 14 anos, trabalhar numa empresa que presenteou os funcionários com uma viagem de 4 dias até essa cidade (bons tempos...). E ver agora essas fotos e essa tua opinião da cidade, soube-me tão bem, porque eu também gostei tanto. A viagem foi no início de Dezembro e estava a acontecer o mercado de Natal no Palácio de Schönbrunn, e eu parecia uma miúda na Disney. Aquilo foi emoção demais para mim. A empresa ainda organizou um jantar no restaurante na Rathaus - Wiener Rathauskeller - onde uma senhora esteve toda a noite a tocar uma harpa enorme... Isto dito assim é capaz de parecer aborrecido, mas eu fiquei deslumbrada com tudo aquilo. Na rua, as árvores têm enfeites natalícios de cortar a respiração... E existe um bairro inspirado em Gaudi - Hundertwasser - que é extraordinário! Tanta e tanta coisa mais... Se pretendes lá voltar, arranja agasalhos e vai lá no Natal ☺
    Ah e outra coisa que me maravilhou: os animais podem entrar em todo o lado, desde que devidamente presos com trela. E não há lixo algum no chão, reparaste?
    Viena ♥
    Obrigada por me recordares ☺ beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Anita, antes de mais, qual é a empresa e será que andam a recrutar porque ponho-me já na fila! ;)
      Eu cheguei no primeiro dia de montagem da feira e quando fui embora ainda estavam em obras mas deu para ficar com água na boca... pela feira e pelas luzes... Com um bocadinho mais de frio e, se fosse possível neve, deve ficar um cenário fantástico.
      O nosso jantar foi no mesmo restaurante na Rathaus!! mas sem harpa!
      E sim, ver cães em todo o lado, e ganchos nas portas para pendurar as trelas foi uma sensação fantástica!
      Aproveito as tuas dicas para um dia em que lá possa voltar!

      Aparece sempre!

      Eliminar

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!