quarta-feira, 13 de agosto de 2014

São fenómenos que me ultrapassam...



Aqui pelo reino do carapau seco há uma entidade misteriosa se apodera dos milhares de pessoas que se passeiam à noite pelo paredão. Como bicho do mato que sou não tenho a certeza se este é caso único no país e se os personagens são exclusivos desta geografia mas quer parecer-me que não. Mas vamos lá tentar perceber. Então, as almas que por estes dias por aqui apanham sol formam arenas gigantescas que transbordam do passeio para o meio da estrada em torno dos artistas de rua que mostram a sua arte a troco de trocos. Perante este facto é legítimo pensar: serão artistas conceituados a precisar de um banho de realidade e que resolveram escolher este cantinho à beira mal plantado? desconhecidos com talentos inovadores? monges tibetanos a fazer kung-fu? ilusionistas que fazem desaparecer a pedra do Guilhim? Não!!! Mil vezes não!!! São... os tocadores peruanos de pan pipes (que vêm passar o Verão por estas bandas há pelo menos 25 anos)! Para além dos tocadores do My Heart Will Go On versão vou-ali-cortar-os-pulsos ainda temos os mui originais... homem estátua (uhe-uhe-uhe) e nem sequer são daqueles cheios de cores que ficam suspensos no ar e outras coisas minimamente interessantes mas, ainda assim, conseguem atrair filas intermináveis de gente congelada a olhar para as "novidades". Tudo bem! Sou pelo livre arbítrio, e pela livre escolha, e pelo gosto individual, paz no mundo, sorrisos de criancinhas e tudo mais, fico é um bocadinho danada, e com vontade de enfiar as pipes nos sim-senhores dos senhores quando quero ir do ponto A para o ponto B e tenho de navegar por um monte de pessoas hipnotizadas... pelo óbvio!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!