segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Licença (de maternidade) sabática







Desde que a minha pequena nasceu, há quase um ano e três meses, que nunca passei um dia e/ou uma noite longe dela... até hoje! Adorei cada um dos 440 e muitos dias consecutivos em que lhe enchi as bochechas de beijos mas... confesso que estava a precisar de dormir uma noite sem estar de ouvido à escuta da tosse, do choro, do palrar. Estava também a precisar de passear sem ter horas, olhar para as montras sem estar a olhar para o relógio, para o carrinho de bebé ou para as nossas mãos dadas. Estava a precisar de tomar um banho que durasse mais de 10 minutos e passar creme hidratante bem cheiroso em mim. Estava (estou e estarei) ainda a "precisar" de trabalhar... e muito! A corda que está no pescoço há largas semanas já começou a apertar e a verdade é que não consigo trabalhar 30 minutos seguidos quando estou com ela em casa! É todo um novo mundo que estou a explorar há umas horas valentes e, apesar de meio perdida, até me estou a sentir bem... vamos lá ver se estamos no mesmo estado de espírito amanhã!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!