sábado, 14 de junho de 2014

9.Junho.2014



Fez um ano no dia 9 que passei a tarde e a noite mais longa da minha vida. Não digo que foi um dia inteiro e uma noite inteira porque quando fui internada, por volta das nove da manhã, estava fresca e fofa! Tão fresca e fofa que me estive ainda umas horitas a ler um livro enquanto pensava que as histórias de horror que contavam sobre as dores das contrações eram treta. É claro que por volta do meio dia já estava a trepar as paredes e a pedir ao Todo Poderoso que me tirasse daquele filme. Felizmente pelas duas da tarde as águas rebentaram e pouco depois estava a levar a epidural o que sempre atenuou a coisa (e digo atenuou porque tive dores mesmo assim). Depois foi esperar e pelas nove e nove da noite para ver a pequena a passar à frente dos meus olhos pendurada por uma perna e desde esse momento a vida mudou substancialmente!

Um dia assim tinha que ser celebrado e por isso a nossa Gordinhas teve direito a festa de primeiro aniversário totalmente home made! Não houve bolo, croquete, rissol, bandeirinha ou toalha que não tivesse sido feito por mim, pela tia (que veio da Holanda só para comemorar a efeméride), pelo pai ou pelas avós! Adorei a festa como se fosse minha e cheguei à conclusão que as festas de aniversário de bebés são, na realidade, festas de adultos.

P'ró ano há mais!

1 comentário:

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!