terça-feira, 1 de outubro de 2013

Alguém me esclarece uma dúvida?

Albert Ernest Jenks (1869-1953)


Voltarei a ter um cérebro funcional ou posso já começar a usar o crânio como cinzeiro? É que desde que pari que sinto que tenho entre as orelhas puré de ervilha... raciocínio muito básico, muito lento e muito esquecimento... é assim que estou há uns 120 dias.

8 comentários:

  1. Sei (suponho com algum grau de certeza, vá) que não partilhamos a mesma fé mas, só para te assegurar que és uma mãe completamente normal e que ninguém é perfeito:
    http://thegospelcoalition.org/blogs/tgc/2013/02/19/motherhood-for-the-rest-of-us/

    By the way: pelas fotografias de raspão era capaz de garantir que estás uma mamã muita gira, aliás, bonita mesmo. A cabeça também se há-de ir ajustando à nova realidade - digo eu, que nunca fui mãe (é tão mais fácil falar!).

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh Raquel... há dias que as palavras têm muita força e hoje é um desses dias! "Uma mãe completamente normal"... espero que a tua intuição esteja certa! Quanto a ser uma mãe gira... espera até me veres a sair da cama às 6h00 sem saber muito bem para que lado fica o norte! Mas lá está... nesta altura em que me sinto um babete ambulante, não me podias ter dito nada mais simpático!

      Obrigada!

      Eliminar
  2. como eu me revejo nas tuas palavras!
    mas, ao fim de quase 8 meses, já percebi que deve ser normal sentir-mo-nos assim... meias estupidificadas! :)
    a memória feita em cacos, o cabelo sem ponta para onde se pegue (o meu está completamente indomável!), toda uma aparência meia estranha, quase alien... e amamos as nossas crias! enfim, ao espelho vejo-me um pouco assim, mas segundo os mais queridos que me rodeiam, estou "uma mamã toda giraça"!

    beijinhos da costa alentejana para ti e para a cachopa,
    Xana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu ainda estou para descobrir um estaminé, onde eu entre de manhã e saia de lá duas horas depois coompletamente recauchutada: pés, mãos, cabelos, pêlos, cara, massagens tudo! Do género das garagens dos mecanicos onde deixamos o carro para a revisão! A sério que era o que era preciso... uma vez por mês já estava bom! Só para não me sentir tão "pano da cozinha"!

      Eliminar
  3. "eles" (neste caso é essa entidade que dá pelo nome de filhos) põem-nos mesmo xexés, prepara-te! Não vai melhorar muito! hahahahahahaha acho que é a natureza a ajudar-nos a relativizar uma série de coisas e a ligar o descomplicómetro. Se não ficássemos um bocadinho xexés e anestesiadas não conseguiríamos suportar essa coisa fantástica que é a maternidade!!!

    ResponderEliminar
  4. 120 dias não é nada, prepara-te!! http://backtogermany.blogspot.de/2013/01/e-uma-especie-de-mamalzeimer-afinal-nao.html
    Beijinhos

    ResponderEliminar

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!