segunda-feira, 15 de abril de 2013

Now you see me, now you don't

\




A chegada do rebento fez-nos transformar o escritório no quartinho da nossa miúda. Onde antes havia livros e secretárias há agora cestinhos, bonecada, cremes e outras coisas a que ela não vai ligar nos próximos anos mas, que ainda assim, são necessários para nos aquecerem o coração. A questão é que nós ficamos desalojados do nosso local de trabalho... quer dizer, a bem da verdade, contam-se pelos dedos das mãos as vezes que para lá fomos trabalhar: ora porque estava frio, ora porque assim ficava cada um em sua divisão, ora porque... qualquer coisa. Basicamente, guardávamos lá o material de escritório e acabávamos por trabalhar na sala. Depois de termos arranjado as estantes que albergam os nossos livros, importava agora encontrar uma solução para que eu pudesse ter uma base de trabalho (ainda que continue a preferir a versão sofá-mantinha-computador no colo) já que o homem precisa de ttttooooodddddaaaaa a mesa para os discos e teclados e ratos e coisas que parecem canetas que escrevem no ecrã (nome técnico do aparelho). A solução encontrada foi esta: uma mesa rebatível e prateleiras. Se está montada tenho escritório, se está para baixo temos sala! Depois foi só ajustar a medida da mesa de apoio e com isso ganhar meia dúzia de prateleiras para o quarto da princesa (que têm as medidas ideias e que não encontrávamos em lugar nenhum).
Com isto tudo temos o ninho quase pronto!

5 comentários:

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!