sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Manter a distância de segurança


O meu cérebro foi à vida dele ali pelas 3h45 da madrugada. Devia ter coisas importantes para fazer porque não me deu explicações e eu, preocupada, fiquei acordada à espera que ele regressasse (até porque tínhamos coisas importantes para fazer hoje). Até agora nada, não deu notícias e não apareceu (como é fácil de deduzir pelas palavras que acabo de escrever) ...deve andar na gandaia. 

Caso se cruzem com uma rapariga nos trintas, com um aspecto aparentemente saudável mas a babar e com o olhar vidrado, provavelmente estão a olhar para mim. Se eu estiver a conduzir avisem a polícia... é perigoso conduzir sem cérebro, ao contrário do que a maioria dos nossos encartados possa achar. Se estiver com ar de quem vai adormecer em menos de 5 segundos, criem um perímetro de segurança e deixem-me estar sossegada. 

Importante: seja em que circunstância for não se dirijam a mim; não me façam perguntas; não me digam bom dia. É possível que vos rosne e de seguida vos arranque um dedo à dentada. Não estou lá de muito bom humor... é que gosto de dormir e mais ainda de trabalhar com a companhia do meu cérebro.

2 comentários:

  1. LOLOLOL espero que entretanto já tenha regressado :P

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Hoje por acaso não foi das melhores noites... mas a coisa vai ao lugar!

      Eliminar

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!