quinta-feira, 7 de junho de 2012

É o que dá ver tanto Dexter


Temos a sorte de viver numa zona tranquila e com uma mata a dois metros da nossa janela da cozinha. Ao pequeno-almoço costumamos entreter-nos a ver a passarada e a procurar coelhos. Hoje vimos um. O diálogo que se seguiu faz-me pensar que vivo com um psicopata:

Ele (baixinho): Olha ali, olha ali...
Eu (com os olhinhos a brilhar): É um coelhinho... tão querido!
Ele: Estás a ver? Está a lavar-se!
Eu: Tão querido!
Ele: Tenho de trazer a minha pressão de ar...
Eu (depois de virar a cabeça rapidamente na direcção do homem): [olhar fulminante + silêncio reprovador];
Ele: [sorriso sacana + mãozinha no ar à espera de um highfive]. 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!