segunda-feira, 21 de maio de 2012

Mixed fellings







Gosto de viajar, não o faço tanto quanto gostava, mas gosto de viajar e são raras as vezes que venho de viagem a achar que não gostei. Desta vez não sei... Das cidades que visitei - Lublin, Varsóvia e Cracóvia - não fiquei deslumbrada por nenhuma. Cracóvia é bonitinha, mas há ali qualquer coisa que não me cativa. E depois as pessoas! Já não me lembro de ralharem assim comigo desde os meus 12 anos. Quer dizer... digo eu que ralhavam. Falavam em polaco e com cara de poucos amigos, na minha terra isso é parecido com ralhar. E porquê? Uma das vezes estava a comer bolachas e as migalhas que caiam alimentavam os pombos. Um senhor esteve uns bons cinco minutos a dizer coisas que traduzidas na minha cabeça e tendo em conta o tom seriam algo do género: "Oh minha grande parva, não vez que estás a dar comida aos pombos que cagam esta merda toda?! Vai lá pá'tu terra!". Da segunda vez o caso piou mais fino... bilhete comboio errado e uma multa (escrita em polaco) para lá de grande para pagar... Por outro lado, encontrámos em todas as situações gente que nos ajudou à séria! Que saíram do caminho que estavam a fazer para nos acompanharem onde fosse preciso! A barreira da língua parece-me ser o maior problema e que pode levar a mal-entendidos chatos, principalmente tendo em conta que aquela personalidade soviética não dá grande espaço para o cumbíbio. Por isso não sei se gostei ou não!

9 comentários:

  1. Tiveste azar! A minha experiência em Cracóvia foi excelente. Realmente, as pessoas são todas muito prestáveis, sobretudo as mais novas.

    O povo pode não ser muito expansivo (não admira essa reacção, se tudo quanto foi estrangeiro que ali entrou adentro lhes trouxe dissabores), mas é de facto muito amigo do turista perdido.

    Por outro lado, os povos mais a leste tendem a falar assim, como se estivessem sempre a mandar vir. Também não vais gostar de Israel nesse caso. Vinha do aeroporto a pensar que a qualquer altura iam desatar à pancada uns aos outros, mas estavam simplesmente a dar indicações!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabes que também já não tinha ficado muito bem impressionada quando estive em Budapeste (já lá vão uns 10 anos) e reconheço que a maior parte dos países de Leste tiveram uma história chata para caraças... mas neste caso é mesmo um misto de emoções! E lá está, é mesmo uma questão cultural e quem não gosta põe ao lado! Só fiquei mais "cismática" porque não regressei com a sensação de sempre: quero repetir; foi tão bom! Foi uma experiência e aprendi um bom bocado de história e um bom bocado sobre mim... não sou assim tão p'ra frentex como imaginava!

      Eliminar
  2. Gostei muito de Cracóvia e regressei cheia de vontade de voltar à Polónia. É certo que os polacos não são propriamente pessoas de sorriso fácil, mas pareceu-me mais feitio que defeito. :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está mais que visto... Foi bad timing meu que, se calhar, já fui para lá meio à espera de não gostar...

      Eliminar
  3. Gosto das tuas fotos. E da forma como escreves. Vou estar atenta!*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Joana! Que sejas muito bem-vinda e que apareças mais vezes!

      Eliminar
  4. Gostei bastante de Cracóvia e também de Varsóvia... As gentes por ali não devem muito à simpatia, isso é bem verdade... mas, convenhamos, como bem diz a Rachelet, levaram porrada de tanta gente durante taaaaanto tempo que agora usam o trombil e o tom de voz como escudo. Falar inglês também é coisa rara... não me admira que tenhas comprado o bilhete de comboio errado, na estação de Varsóvia (que é SÓ a capital) não havia alma que falasse (pouco que fosse) inglês. Valeu-nos um rapaz de 20 e poucos que nos ajudou a comprar bilhetes (daqueles que não dão multa) :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. De facto o pessoal da nossa geração já se amanha com o inglês o pior é o resto e aquela simpatia soviética! Mas sim, têm toda a razão e mais alguma! Mas lá está... não fiquei cheia de vontade de lá voltar.

      Eliminar
  5. Isso compreendo... Se foste a Varsóvia, Cracóvia e ainda passaste por Auschwitz, parece-me que viste o que realmente importa... (eu além disso ainda fui às Minas de Sal, mas pouco mais)... Gostei bastante, mas creio que é como dizes, não há grande motivo para lá voltar...

    ResponderEliminar

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!