quarta-feira, 18 de abril de 2012

"Carta ao meu eu do passado*"



Guilhim Maria,

Se chegares a ler esta carta, alguma coisa de muito marada aconteceu no mundo... se não for obra de um meteorito que entretanto vai colidir com a Terra e acabar com a humanidade, então aproveita e toma nota das dicas que vão dar-te jeito.

Sinceramente, a coisa até aqui correu benzinho... muito bem aliás! Mas há uma ou outra coisita que vale a pena saberes:

- os quinze anos vão ser tramados! A vida tal como a conheces vai mudar. Tu vais ter de crescer rápido e vais arrepender-te de no processo teres sido injusta... era melhor se pudesses ser mais ponderada, mas desconfio que as hormonas não te iam deixar. Seja como for, acredita que fizeste o melhor que sabias, com o que sabias e dadas as circunstâncias;

- aproveita ao máximo os teus avós! Vais perceber que os 18-21 anos que passaste com eles sabem a muito pouco;

- não percas a garra e o pêlo na venta que tinhas em gaiata! Por algum motivo ficas mole com o passar do tempo e deixas que quase toda a gente te dê na cabeça sem dares luta! Não pode ser! Tira as sete saias da naftalina e agarra o chinelo na mão e aponta-o na direcção das pessoas sempre que te enfrentarem... mas prepara-te para apanhar com mais força;

- ganha juízo e aprende a gerir o dinheiro! Não se compreende que a trabalhar desde os 18 anos ainda não tenhas percebido que não pode ser chapa ganha - chapa gasta... mesmo que seja gasta em viagens, mergulhos e afins!;

- ouve os teus pais e atira para o meio... já sabes que cada um deles está num extremo dos espectros das emoções e que se não ouvires os dois com muito cuidado enlouqueces!

- quando vires que aqueles sacanas de uma daquelas universidades que fecharam por fraude, não te pagam há dois, três meses, não te fiques... caso contrário corres o risco desses meses se transformarem em anos;

- tudo o que o teu primeiro namorado te possa dizer é mentira... não te preocupes. Vais sobreviver e dar mais valor a Homem que vais encontrar lá mais para a frente... e sim tinhas razão, é na Nazaré que vais encontrar o Amor a sério;

- segue a tua intuição com mais confiança... sempre que finges que não a ouves a coisa corre mal;

- as segundas hipóteses além de parecerem não resultar contigo tendem a ter desfechos pouco simpáticos;

- quando o teu Bogas te parecer doente, mete-te no carro e segue para Coimbra... não vás para Leiria e muito menos para a Marinha Grande, porque podes ter que te preparar para o perderes e teres de viver com o sentimento de que ele confiou em ti e tu o deixaste ficar mal;

- sabes aquela garrafa de Gold Strike que o N. te ofereceu nos teus 16 anos? Não a bebas ao longo do passeio do Botânico com a Diana... às três da manhã, depois de terem vomitado à porta da PJ em frente ao Buraco Negro, de terem explicado a um senhor polícia que estavam bem, de terem andado de carro com a minha prima à espera que passasse a bebedeira, vão estar sentadas à porta de casa da tua mãe, à espera de conseguir ler as matrículas do carro estacionado a dois dedos de ti e terás de engolir um almoço cheio de molho de natas que te vai deixar verde durante 15 dias!

- tens a minha autorização para dares o teu melhor estaladão, pontapé e cabeçada ao filho de uma égua (amigo dos teus amigos) que te agarrou na Figueira da Foz e que por pouco não te deixou uma história menos simpática para contar e avisa toda a gente que conheces sobre o tipo de coisa que ele é!;

- não deixes de fazer desporto regularmente. Custa muito mais estar sempre a recomeçar!

- és a filha mais nova! aprende a viver com isso... olha que até é bem bom!

Se bem te conheço já estás a fazer zapping e a pensar na morte da bezerra... não te chateio mais. Vai lá à tua vida.

E é isso! Acredita que à medida que o tempo passa as coisas melhoram!

* Copiado do blogue Folhas perdidas, que por sua vez tinha copiado a ideia do blogue Bla Bla...Blog?

2 comentários:

  1. Lindo texto.
    tenho de ir espreitar o outro blog.

    ResponderEliminar
  2. Olha... perfeito!

    Haja vida e saúde e um dia destes também copio :)

    ResponderEliminar

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!