quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Diário de um provinciana #2

imagem daqui

Sempre me questionei sobre o motivo pelo qual o trânsito rodoviário era tão caótico na "grande" capital! O porquê de haver tantos acidentes! Estes meses de convívio citadino ainda não me ajudaram a esclarecer as dúvidas. Ora, as regras não formais por estas latitudes são um pouco diferentes daquelas que existem na terrinha. Por lá, quando os nossos carros de boi estão na oficina, tendemos (não é toda a gente, que fique claro) em caso de fila (uma "bicha" para nós é outra coisa) a, de forma alternada, deixar passar os restantes condutores que desejam confluir para a mesma direcção que nós na ilusão de que desta forma estamos a assegurar uma condução mais fluida e segura. Por cá, segundo julgo ter percebido, a ideia consiste em dirigirmo-nos de forma simultânea, aleatória, rápida e agressiva para a localização que desejamos ignorando os restantes pilotos e, se tudo correr bem, conseguimos ao fim de algumas horas percorrer uns loucos 10 quilómetros. Parece-me um bom método! Mas lá está, continuo sem perceber porque é que no processo há tantos toques e acidentes...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!