terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Já tive o momento surreal da semana!

09h00: consulta de medicina do trabalho
(...)
Médico (gordo, careca, com pouca perícia social): Então doutora Guilhim, já sabe que temos que fazer o auto-exame da mama?
Doutora (?) Gulhim: hum hum (mau!! então mas isto não é medicina do trabalho!!... E outra, "auto" e "temos" não combina...)
Médico: Ora então e como fazemos o exame?..
Guilhim: Bem, palpamo... (interrupção... ups, afinal era uma pergunta retórica)
Médico (reproduzindo fisicamente os movimentos que descrevia): Levanta o braço e toca na orelha contrária ao braço. Depois, com a outra mão, começa por sentir a axila blá blá blá e não tenha medo, podemos mesmo esmagar a mama contra o peito blá blá blá apertamos o mamilo blá blá blá. Compreendeu doutora Guilhim?
Guilhim: hum hum... (só não compreendo porque é que continuas a falar na primeira pessoa do plural... as mamas são minhas! Não são nossas!! São minhas!!)
Médico: E quando devemos nós fazer o exame?
Guilhim: O melhor é ser... (interrupção... ok... retórica outra vez)
Médico: Nos três primeiros dias a seguir à hemorragia blá blá blá após o climactério, então poderá fazer blá blá blá...
Guilhim: hum hum (ora bolas, esqueci-me da minha agenda de 2041...).
Médico: Então vamos falar agora sobre as avaliações ginecológicas. Sabe que é na idade fértil que o cancro do colo do útero tem maior incidência blá blá blá teste de Papanicolau. E como se faz o teste...
Guilhim: hum hum (socorro! alguém?! um tremor de terra... qualquer coisa!!)


Vá-se lá saber porque tenho medo, pânico, pavor, daquele que deixa as mãos a transpirar, o coração nos 120 batimentos por minuto e os pés gelado, de tudo quanto é médico!!

3 comentários:

  1. Tive um momento surreal idêntico de medicina do trabalho. Embora com uma pequena nuance,não tinha consulta marcada... fui apenas pedir uma receita! As observações foram mais ou menos estas:
    - não quer ter filhos? mas porquê? tem alguma coisa contra as crianças?
    - sabe que se os seus pais pensassem da mesma forma não estaria aqui hoje!!

    Tudo isto de um médico que eu nunca tinha visto mais gordo nem mais magro! Com ar de moralista e condenador!

    E eu só pensava: tirem-me deste filme!!!!

    ResponderEliminar
  2. WWOOOWW!! Mas essa ganha!! Bate aos pontos a minha!!

    Beijinhos!!

    ResponderEliminar
  3. ahahah!! Guilhim a sua entrevista foi bem pior que a minha!! que horror!! :)

    ResponderEliminar

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!