segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Anti-Valentine

O único momento em que por segundos achei piada ao "dia dos namorados" foi no quinto ano, quando à entrada da aula de Ciências Naturais, o Carlos Pedro me deu um ramo de flores. Mas foi só mesmo por um segundo, porque rapidamente percebi, que daí para a frente ía levar com as piadinhas do meninos e com o mau feitio das meninas, para além de ter de andar a carregar com um molho de plantas mortas, tendo de explicar em casa como é que as tinha arranjado. Verdade seja dita, que pela graça do todo-poderoso, as manifestações de "amor" exuberante, não se multiplicaram por aí além desde 1992, o que até é bom, uma vez que tenho a sensibilidade de um calhau e normalmente dá-me para rir ou para fugir dos portadores de tão nobre sentimento, devidamente calendarizado.

 Photo @ Flickr by radmegan

Isto tudo para dizer que NÃO GOSTO da fantochada à volta deste dia! Até podia aproveitar para legitimamente receber o meu presente. Sucede que acho que os animais de peluche só servem para ganhar pó (e uma marmanja de quase 30 anos que ainda brinque com bonequinhos, deve procurar ajuda), a lingerie sexy em tons de preto, vermelho ou rosa não me favorece e é possível que desencadeie um ataque de pânico, riso ou cegueira, na pessoa a ter de suportar tal visão, e por fim, tendo disputado durante a infância a atenção paterna com milhares de vasos de plantinhas (papai é botânico) e saído a perder, fez crescer um mim um certo desprezo por tudo o que é vegetal e não se possa comer. Ora, é bom de ver, que tendo em conta a oferta que se nos entra pelos olhos e ouvidos dentro, nada do que é tradicionalmente oferecido me agrada... muito pelo contrário. Assim sendo, espero que este dia passe rápido, espero não ter que levar com pessoas aos melos e tenho o desejo secreto que um dia alguém se esqueça de "comemorar" esta treta!

2 comentários:

  1. Também não adoro o conceito deste dia e detesto tudo o que envolva algo minimamente romântico mas, já agora, uns presentes giros (e não relacionados directamente com a data) vinham a calhar,não?

    ResponderEliminar
  2. Presentes, vêm sempre a calhar!! Mas sabem ainda melhor quando não são agendados!!

    Bem-vinda! :D

    ResponderEliminar

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!