sábado, 5 de junho de 2010

Eléctrica...

...foi a experiência de ontem à noite... ou manhã... não sei bem! Sou uma cachopa de gostos musicais selectos e não me enrolam às primeiras, com coisas de má qualidade! E fiel que sou (a tudo e) aos meus sons, apresento normalmente resistência a sair do meu mundinho sonoro, para me deixar levar por caminhos desconhecidos (principalmente quando acho à partida que não gosto). Mas isto não há nada como ter um guia de qualidade, para ir com a segurança de quem não vai ser apanhado num filme série B.

não, não fiz outra tatoo, é mesmo o logo dos moços que está muito engraçado

Serve este interlúdio para dizer que Guilhim Maria, esta amante de música de cariz tradicional, de MPB e Tango Argentino, de rock dos anos 50 e mornas, esteve ontem a assistir a um concerto de música electrónica do(s)* Moderat.



Ora então, Lx Factory com a menina e cá vai disto! E não é que dei por mim a abanar a cabecita e o resto do esqueleto apendicular?! E não é que os moços tocam muito bem computador**?! E não é que gostei! E não é que gostei muito! E mais, que isto de ser só música a passar era muito simples, então para além dos rapazes que se dedicam ao som propriamente dito, ainda há outro que passa vídeo! E diz quem sabe (e sabe tanto!), que o tipo que lá estava era grande mestre da área! Eu cá, que é mais cavaquinhos, também achei que dava um ambiente muito interessante ao espetáculo!

a foto está uma cáca, mas é o melhor que se consegue arranjar lá do aparato dos tipos

Agora, não me venham com merdas!! É que não há pachorra para a quantidade de gente afectada e "alternativa" que anda naquelas bandas! Tudo muito bem, somos todos artistas atormentados que gostamos de nos exprimir pelo corpo e cenas e tudo e tudo, mas soa-me sempre a tão forçado que só me dá vontade de rir, mandar o pessoal tomar um banhinho, endireitar as costas, falar de coisas que fazem realmente sentido e "andar direitos à minha frente como as pessoas, ai, ai, ai, ai, ai"... e nestas alturas percebo que há muito de mãe Fatinha em mim...

Mas voltando ao que interessa: noite fantástica, daquelas que ficam e que se guardam... cheias de pinta!

Para quem ainda não conhece, apresento as minhas fossas nasais.

* claramente não domínio a gíria... acho que deveria dizer "live act" e não concerto... e trata-se de um "projecto" por isso o nome deverá ser designado no singular, mas como estive sempre a olhar para três almas no palco, a tendência é para o plural... que me perdoem os entendidos...
** eu tenho noção que não tocam computador, ok!... e só para fazer uma graçola!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!