segunda-feira, 10 de maio de 2010

Já não é o que era!

Antes era no Parque Dr. Manuel Braga. As barraquinhas pequeninas, com música faziam um corredor que, à força de tanto se parar, levava horas a atravessar apesar das poucas dezenas de metros que o compunham! A segurança era escassa (podia-se atravessar o rio de jangada ou afastar as chapas de metal, que separavam o "recinto" da estrada ,e esgueirar com mais ou menos arranhões, para onde a festa acontecia), o "Palco RUC" tinha sempre verdadeiras alternativas a um cartaz de qualidade e o coreto era o ponto de encontro menos eficaz de todos os tempos.


Depois, passou para o outro lado do rio e ganhou o nome de "Queimódromo". Sentiu-se falta das árvores e das tasquinhas. Mas o cartaz cativava, mesmo a quem não tinha papel na festa. Aos poucos, as tendas patrocinadas por bebidas ganhavam em decibéis e espaço aos artistas principais! Mas ainda assim... ainda dava para se passar umas noites animadas!


Agora... o cortejo é ao domingo, o recinto dos concertos virou expositório de tendas sejam elas de bebida ou comida, o "Palco RUC" (que foi banido durante anos a fio) está espremido entre tendas de cerveja, apesar de ser de longe, o único lugar onde se pode ter um vislumbre da qualidade de outros tempos e os "cabeças de cartaz" são no mínimo miseráveis!

 Photo @ Bicho do Papel

Estou a falar da Queima das Fitas de Coimbra e das Noites do Parque (acho que já não se chamam assim)! Não fosse pela companhia - a melhor que se pode desejar - e pela banda de sábado - que me fez rock n rollar como há muitos anos não acontecia - e não tinha gasto €16 da minha vida para apanhar chuva e ser esmagada até vestir o 32 enquanto se ouve música que não presta nem para ir à casa de banho!

1 comentário:

  1. Como falávamos há dias... vi os melhores concertos da minha vida em Queimas e Latadas! Bons concertos, boa música seriam uma forma de mostrar que Coimbra ainda traça tendências culturais. Assim não... Beijo grande.

    ResponderEliminar

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!