quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

New York i love you (?)



...não sei, nunca por lá passei, mas ontem deu-me uma vontadinha de dar lá um pulo!

Foi noite de cinema! Cravei o meu amigo Phyxsius - r'ais partam o nome que escolheste que dá cabo da minha dislexia - e vai de passar umas horinhas no "escurinho do cinema, chupando drops de anis..." (esta última parte não aconteceu, mas impunha-se para compôr o textinho)!



Ora, a minha relação com o P. - sorry love, mas é mais fácil assim - é meio ao contrário: ele é que gosta de cenas a atirar para o romântico e eu sou a insensível do par, por isso ontem quando ele me perguntou:
"- Sabes o que vens ver, certo?"
quase me deu o fanico! É que sabia que ele queria ver o filme, e quando vi que tinha estreado por cá, achei que era simpático levá-lo para ver. Sabendo pelo título que não se tratava de uma tragédia sanguinária, não me ocorreu que poderia ser uma coisa daquelas melosas e enjoativas!... e na verdade não era! É que apesar de ser um filme feito de histórias de amor, não é nada de lamechas, tem momentos cómicos, tristes e outros mais calientes!



Por outro lado o conceito subjacente ao filme também está engraçado e muito bem conseguido. As várias histórias que são representadas no filme (5 ou 6) são escritas e realizadas por argumentistas e realizadores diferentes* e apesar de já saber disso, só nos créditos finais é que me apercebi, porque o filme está todo muito coerente e as histórias tocam-se muito ao de leve fazendo transições que surgem muito naturalmente!



Não estando entre os meus favoritos, foi bom!

* A gira da Natalie Portman (cabra... que não tem um único defeito) também tem uma historinha dela!

5 comentários:

  1. Aconselho-te então a ver o "original" Paris je t'aime (2006) do mesmo realizador. O mesmo conceito, estórias curtas que vão do romântico ao nonsense... e uma Natalie Portman sem defeitos ;)

    ResponderEliminar
  2. a verdade é que fiquei com a pulga atrás da orelha para ver o paris je t'aime!!!

    Até sugeria para 2011 que a viagem de aniversário fosse a Paris, mas como tu e a mãe já conhecem, vou eu e mantemos Praga com o objectivo a cumprir para essa altura!

    ResponderEliminar
  3. Sim, vê, porque vale bem a pena!
    Na realidade, o que eu disse não é absolutamente correcto porque as curtas que compõem os filmes têm diferentes realizadores. O autor do "conceito", porém, é o mesmo. Complicado! :p
    Paris é um sítio a que gosto de voltar, pelo que poderá constar da lista de candidatos à "Birthday trip 2011". Praga é um forte concorrente ;)

    ResponderEliminar
  4. Continuo a morrer de inveja (boa)... e este relato não judou nada, tá, menina?! :)

    Paris é muito jolie... Praga não conheço e Nova Iorque idem aspas... Uma tristeza pegada!!!

    Beijinhos e saudades*

    P.S. Mana, beijinhos também para ti, está bem?!

    ResponderEliminar
  5. mana está combinado! quando tiver um bocadinho para ir a Paris, digo qualquer coisa e vais lá ter! Só tens de atravessar o canal não é?

    R: para a próxima vens connosco! nem que seja arrastada! saudades tuas princesa!

    ResponderEliminar

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!