terça-feira, 7 de julho de 2009

Mixed feelings

Não posso dizer que estou deslumbrada! Já tinha passado por Madrid várias vezes, até já tinha dormido nos bancos do aeroporto, mas nunca tinha sido turista na capital de nuestros hermanos. Como tenho de lá voltar no início de Setembro, pode ser que a minha opinião mude! Normalmente basta estar de viagem para gostar, mas desta vez...

Para começar, em 52 fins de semana que há num ano, os senhores das Jornadas tiveram de escolher o fim de semana da parada do orgulho gay para as fazerem! Escusado será dizer que estava o caos montado em tons de arco-irís! Orgulhosos, orgulhosas por todo o lado! O que achei espantoso (ainda sou um bocado pacóvia nestas coisas), foi a quantidade de meninos com um esmero tal na farpela e no corpinho, que arrumavam a mais vaidosa das mulheres a um canto! Apesar da vertente etnográfica e antropológica interessante, que estes ajuntamentos e manifestações encerram, não é o que mais se deseja depois de umas 5 ou 6 horas a conduzir com calor saída directamente do workshop (ver posts anteriores) em Coimbra.

O "Hostal" no mínimo era manhoso: cheirava a tabaco e a gente e não sei se não estava mais sujo do que a rua, mas era só para dormir umas horas em duas noites e por isso, respira-se fundo (antes de entrar) e pronto!

As Jornadas foram uma banhada, mas sobre isso nem quero falar... é que foram realmente más! A minha mana (incrivelmente inteligente) que é de Química, e que percebe mais de ponto-cruz do que de arqueologia, saberia fazer melhor! Avançando...

A cidade tem cantinhos muito bonitos, mas parece um grande estaleiro, o que com o calor e com uma rede de metros estranha, se torna um bocado saturante! Na tarde de sábado, estava capaz de matar alguém: fui à procura de um jardim que supostamente havia perto da Calle Serrano (que by the away parece ser um bom lugar para compras). Depois de 45 minutos a andar, a rua não acabava e o jardim não aparecia e para além disso ainda havia que transpor um labirinto de buracos, passadeiras, e andaimes. Abençoada globalização que nos deu o Starbucks com um suminho de laranja e ar condicionado à maneira!



A primeira noite foi para esquecer! Ficámos no centro-do-meio (como diria mamãe na brincadeira) que é como quem diz na Puerta del Sol! O que, por sua vez equivale a dizer, que o movimento e o barulho é maior à noite do que durante o dia! E depois as distâncias e o calor!


Mas agora a parte boa:
- comi maravilhosamente bem! mas bem mesmo*!! e por preços muito bons tendo em conta a localização, qualidade e quantidade;



- lugares a revisitar: Lava piez (digo eu, mas posso estar errada, que é o Bairro Alto de Madrid onde se comeram umas tapas à maneira); La Latina (também muito castiço e com prédios antigos lindos); Museu do Prado/Jardim Botânico;



- o poder cenar à meia noite e ir para casa de madrugada a sentir aquela brisa quente de verão;
- os nossos amigos que nos seleccionaram o que de melhor havia para ver para quem tem pouco tempo e que nos receberam o melhor possível!

Lá para Setembro, logo vejo se melhora!

* eu cá sou uma miúda de alimento!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!