quarta-feira, 1 de abril de 2009

Boinas verdes

De uma maneira geral tenho uma admiração profunda pelas mulheres, principalmente as que vieram antes de mim porque sei que me facilitaram o caminho!
Há um conjunto de 4 mulheres* que estão na minha vida e que me deram exemplos de coragem e força fantásticos, depois há também estas: as "Seis Marias"!


A ideia da formação do Corpo de Enfermeiras** Pára-Quedistas em Portugal dá-se em 1956, quando a Senhora D. Isabel Bandeira de Mello (Rilvas), foi a primeira mulher portuguesa a saltar de pára-quedas.
Maria Ivone Quintino Reis, de seu nome completo, foi uma das primeiras seis Marias da guerra em África. Das outras, Arminda, Céu Policarpo, Lurdes Rodrigues, Zulmira e Nazaré Andrade, todas também com primeiro nome de Maria, só a última já faleceu. Valentia e abnegação são também dotes de todas.
Estas senhoras eram as fadas dos soldados, os anjos caídos do céu e as heroínas que têm direito a lugar de Honra na memória dos socorridos e da Pátria que tanto e sempre honraram.

Só tomei conhecimento desta história porque parei nesta*** reportagem (fantástica por sinal) que me prendeu a atenção e a emoção! Sinto-me orgulhosa, por ser mulher e portuguesa, e pequenina, por isso aqui fica a minha homenagem!

* Ilda, Elvira, Fátima e Ernestina

** Não consegui evitar pensar na L. Tenho a certeza que era menina para isto e muito mais!
*** a reportagem começa por volta dos 10 min. Há uma outra reportagem pode ser vista aqui
.

2 comentários:

  1. Pequena correcção: a L. não viria pelo ar, viria pela água, qual submarino com o periscópio de fora! :)

    ResponderEliminar
  2. Muito bem visto! Temos que fazer essa sugestão ao exército... e vendo bem as coisas, nós à nossa escala também fomos pioneiras!!!

    ResponderEliminar

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!