sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

Nazaré



Quem me conhece sabe que tenho paixão pela Nazaré!
Não nasci lá, porque não calhou, mas é na Praia (não há outra assim, por isso a Praia é a Praia) que me sinto em casa. Todos os bocadinhos que tenho passo-os lá rodeada pela família (materna) e amigos. É lá que quero ter a minha casinha (se tudo correr bem já a partir de Janeiro).

Este filme foi feito, e parece-me a mim, muito bem feito, por uma portuguesa Cristiana Miranda, que conseguiu retratar bem a alma da terra e da gente. A música não me enche as medidas, mas até se ouve bem a acompanhar o filme.

1 comentário:

  1. Gostei bastante, mas não consegui entender se o barco da faina era uma traineira ou um arrastão.

    ResponderEliminar

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!