quinta-feira, 2 de abril de 2015

Para mães que não podem com uma gata pelo rabo:



Ontem fui adormecer a garota. Acordei às duas da manhã, toda torta com a miúda a fazer da minha cabeça almofada. Depois de constatar esse facto continuei a dormir. Conclusão: adormeci deviam ser umas nove e meia, dez horas... Isto até podia ser muito bom não precisasse eu de trabalhar como se não houvesse amanhã e não soubesse eu que o tempo que tenho para trabalhar é à noite depois dela adormecer. A questão é que eu tenho a certeza quase absoluta que os bebés têm uma hormona qualquer que faz as pessoas adultas adormecerem. Sim, porque este fenómeno já se verificou vezes sem conta com o Pai e com os avós... o "vou adormecer a miúda" virou código para "vou dormir uma sesta e esperar que a miúda também adormeça". Fiquei a sentir-me muito mais normal quando há coisa de uns dias dei de caras com este post de uma daquelas mães americanas que fazem tudo bem feito: têm a casa sempre em ordem, são super talentosas e fazem DIY impossíveis, estão sempre giras e impecáveis, e conseguem ter mamas mesmo depois de terem parido uma equipa de futebol de praia e amamentado até aos 345 meses. Bem... invejas à parte, esta senhora dá umas dicas que fazem algum sentido e que até resultam,mas que nada me valeram ontem... Ainda assim vamos lá ver então (uma adaptação livre d)as ideias:

1. Preparar para ir para a cama: desmaquilhar, lavar cara e dentes, vestir pijama... concordo com ela! Nada me acorda mais do que preparar-me para dormir... então aquela tomada de decisão "molho a cara com água fria e acordo mesmo?!", ou "espero que aqueça e acordo mesmo?!" faz maravilhas pela minha sonolência!

2. Arrumações de final do dia: tal como a little momma, também não gosto de me ir deitar com a casa de pantanas, por isso, tento sempre dar uma ajeitadela... mas não controlo o tempo que o levo a fazer (tal como ela sugere).

3. [qualquer coisa que tem a ver com o ponto anterior mas não lhe acrescenta muito]

4. Não ficar a anhar no sofá a ver o feed do que quer que seja: assim que assumo a posição "deixa cá ver o que há de novo no facebook/instagram/pinterest" danou-se! O cérebro vai para as caraíbas e só volta no dia seguinte! Deixo de saber o que tinha para fazer e à medida que vou andando com o dedito para baixo vou-me aninhando e às tantas já estou a dormir agarradinha ao telemóvel;

5. Guardar o melhor para o fim: seja ir dormir, fazer zapping, escrever no blogue... o que quer que seja, fica para o fim porque é mais fácil arranjar motivação para o fazer.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!