segunda-feira, 2 de março de 2015

Casei com um homem das cavernas!

Credits

Anos da minha vida a tentar levar o tipo com quem durmo para o lado da "luz": 

Eu: ora experimenta lá esta papa de sementinhas e fruta e bróculos que apesar de ter aspecto de líquido de fossa séptica não sabe assim tão mal!
Ele [enquanto saca do bolso o crucifixo e o alho]: tu queres é matar-me! Deixa-me mas é estar aqui com as minhas bifanas, batas fritas, arroz, maionese e tudo o resto a que tenho direito!

E agora, depois de não sei quantas negas aos meus convites indecentes, resolveu que vai virar um tipo saudável e embarcar numa dieta Paleo (muito por culpa desta entrevista)... Estamos na fase inicial da coisa e para já só há love nos olhinhos do rapaz... Eu já conhecia a dita cuja vagamente, já tinha feito uma mini-incursão de umas duas semanas e até nem tinha achado mal! Acho, sinceramente, que é a melhor forma de levar qualquer homem (o típico que gosta de carne e emite um grunhido quando diz o quanto gosta de carne) a embarcar numa dieta mais saudável do que aquela que hoje em dia a maior parte da população tem uma vez que corta nos hidratos de carbono mais processados e investe na proteína e nos legumes. Parece-me uma troca razoável já que para estar com o rabo alapado à secretária não é preciso assim tanto "combustível" como normalmente consumimos.
Neste momento ainda estou a tentar perceber o que acho - e já cheguei a algumas conclusões mas ainda me falta muito para poder ter uma opinião mais fundamentada - e o que me chateia mais, nem são as propostas que me parecem equilibradas (em 3, 2, 1 cair em cima da moça que disse isto!) é mesmo o facto da dieta se chamar Paleo (de Paleolítico)... A questão é que fiz um mestrado em Evolução Humana e não consigo desprender-me do que por lá aprendi e por isso, engolir que esta base alimentar está, remotamente que seja, próxima daquela que seria a dieta dos homens do Paleolítico, é um bocadinho de mais para mim... Mas pronto, vamos assumir que se chama Paleo da mesma forma que se podia chamar outra coisa qualquer (que provavelmente não venderia tão bem)! 
Por tanto, tudo isto para dizer que durante os próximos tempos vamos ter por aqui muita tentativa de receita, muita descoberta do óbvio, muito coisa de namoro recente... Passará. Como tudo nesta vida! 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Aviso à navegação: como sou eu que mando neste estaminé, quando não gostar dos comentários não os vou publicar. Temos pena mas é a vidinha. Todos os outros comentários são bem-vindos!